SEDEMA em AÇÃO - Equipes da Sedema continuam trabalhos rotineiros

SEDEMA em AÇÃO - Equipes da Sedema continuam trabalhos rotineirosSEDEMA em AÇÃO - Equipes da Sedema continuam trabalhos rotineiros

SEDEMA em AÇÃO





Secretário: José Otavio Machado Menten



A SEDEMA - Secretaria de Defesa do Meio Ambiente de Piracicaba, vem executando diversas obras e melhorias visando maior conforto da população de nossa cidade.






DEFESA CIVIL



Contato Defesa Civil: 153 / 199
Fone: 19 3421 4350



DESTAQUE








26/03/2020


"Equipes da Sedema continuam trabalhos rotineiros"




Autor: Marcelo Rocha/Fotos: Divulgação

Nesta quinta-feira (26), equipes da empresa terceirizada que presta serviços à Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) realizaram o serviços de manutenção de áreas verdes na região do trevo da Klabin, nos bairros Jardim Conceição, Novo Horizonte, Vila Industrial, na praça do Parafuso (Vila Rezende) e na rotatória da 31 de Março (entroncamento com a avenida Luciano Guidotti).

Na Praça José Bonifácio, equipes trabalharam para melhorar a iluminação, assim como em três áreas verdes do Jardim Monumento e na área verde da rua José Bruzantin (Vila Rezende). Veja abaixo outras ações da Sedema nessa quinta-feira:

IMPLANTAÇÃO DE ACADEMIA? Concretagem da base para a futura academia do Jardim Tomazella e reparo da pista de caminhada;

CEMITÉRIOS - Serviços de limpeza, manutenção dos túmulos e de sepultamento prosseguem normais nos três cemitérios do município (Saudade, Vila Rezende e Ibitiruna);

BANHEIROS - Limpeza, higienização e manutenção dos 23 banheiros públicos da cidade também segue a programação rotineira. A terceirizada tem 52 funcionários trabalhando na limpeza dos sanitários do município.


26/03/2020


"Prefeitura recolhe 75 toneladas de descarte irregular"




Autor: Texto: Marcelo Rocha/CCS Fotos: Divulgação/Prefeitura de Piracicaba

A Prefeitura de Piracicaba realizou, na última terça-feira (24), a limpeza de um canal de drenagem localizado na região dos bairros Alvorada e Jardim Itamaracá, que é um ponto de descarte irregular. Do local, foram retiradas 75 toneladas de sujeira.

De acordo com Odair Mello, diretor da Defesa Civil de Piracicaba, o local que foi limpo fica no início da rua Ricardo Gobbo, entre a Escola Municipal Professor Roberto Damas da Silva e um posto de saúde do município. "Trata-se de um canal de drenagem que não é perene, ou seja, ali só corre água quando chove", explica.

Dali foram retirados itens como colchões, móveis quebrados, pneus, sofá, roupas e lixo doméstico, tudo descartado de forma irregular. Foram necessários cinco caminhões para fazer o transporte do material para um local adequado (um dos Ecopontos da cidade).

"É tanto material descartado de forma clandestina, por populares, que aquilo acabou obstruindo totalmente as duas galerias de água pluvial que existem lá. Isso, por sua vez, estava impedindo que as bocas de lobo da rua dessem vazão, causando alagamentos na rua", diz Odair.

O SERVIÇO - A execução dos serviços de limpeza dos córregos da cidade é coordenada pela Defesa Civil, com o apoio operacional de equipes da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema) e da Secretaria Municipal de Obras (Semob).



25/03/2020


"Zoo mantém rotinas e cuidados com seus 370 animais"




Autor: Texto: Marcelo Rocha/CCS Fotos: Divulgação/Prefeitura de Piracicaba

A rotina dos cerca de 370 animais do Zoológico Municipal de Piracicaba não sofreu mudanças nesses dias de preocupação e prevenção ao coronavírus (Covid-19). As aves, répteis e mamíferos que compõem o plantel do Zoo continuam sendo alimentados e tratados normalmente e o serviço interno não foi comprometido.

Embora o zoológico esteja fechado ao público desde o dia 18 de março, como uma das medidas de enfrentamento ao vírus, o cotidiano e os cuidados com a saúde e o bem-estar dos animais prosseguem sem alterações, observa Camilla Xavier, veterinária e responsável técnica pelo Zoo.

"Diariamente os funcionários estão lá para realizar a limpeza dos recintos, os tratadores estão cuidando da alimentação e a equipe técnica (bióloga e veterinária) permanece 24 horas por dia à disposição dos animais do Zoo", conta.

Os animais abrigados no Zoo necessitam da manutenção dos cuidados diários com higienização, alimentação (oferta de hortifruti, carnes e rações) e saúde, salienta a bióloga Paula Matias. "Estas atividades não podem ser interrompidas visando aquilo que temos como base fundamental, o bem-estar animal. Para tanto, continuamos seguindo com nossas atividades internas, mas seguindo as diversas recomendações dos órgãos habilitados, reduzindo nossa equipe de trabalho em uma escala suficiente para continuar proporcionando os cuidados necessários aos nossos animais", afirma Paula. "E também instruímos nossos colaboradores e reforçamos as medidas de higiene e proteção individual dos mesmos para assegurar o bem-estar de nossa equipe e dos animais", acrescenta.

O Zoológico possui cerca de 30 funcionários entre tratadores, pessoal de manutenção, limpeza, administrativo, portaria e varrição. À exceção da veterinária e da bióloga, os tratadores e os demais estão trabalhando em sistema de rodízio. A unidade é dirigida por Thiago Vilalta.

ORIENTAÇÕES ESPECIAIS - Na semana passada, os 13 tratadores de animais do Zoológico de Piracicaba receberam orientações sanitárias de prevenção ao coronavírus (Covid-19).

Além de reforçar as práticas já usualmente adotadas - como o uso de água sanitária, a lavagem de mãos e antebraços com sabão/detergente, principalmente antes da manipulação de alimentos, e o uso de luvas descartáveis - as novas recomendações também incluem a utilização de máscaras, álcool gel e não manter contato com os animais para evitar possíveis contágios. Outra medida preventiva foi a introdução do pedilúvio (higienização dos calçados) com bandejas de água sanitária em locais de transição do Zoo.


25/03/2020


"Ambiental faz mutirão de limpeza no Bosques do Lenheiro"




Autor: Texto e fotos: Assessoria Ambiental

A empresa Piracicaba Ambiental realizou na manhã desta quarta-feira (25) um mutirão de limpeza no Bosques do Lenheiro. Nessa operação participaram três varredeiras, dois coletores e um motorista, informa a empresa concessionária responsável pela coleta do lixo no município.

Outros bairros como Jardim Gilda e Monjolinho também passaram por este serviço extra de limpeza, comunica a empresa.

Segundo a Ambiental, essa ação faz parte das medidas criadas pela empresa que devem acontecer uma vez por semana em diferentes regiões/bairros da cidade.

Além desta ação de limpeza, a Ambiental vai promover os chamados mutirões de varrição, trabalho que deverá ser executado nas ruas dos bairros por cerca de 80 varredores, com apoio de outros funcionários da limpeza urbana.


24/03/2020


"Prefeitura fecha cinco parques e o Horto de Tupi"




Cinco parques da cidade considerados "fechados" (que mantêm gradil no seu entorno) terão seu acesso proibido ao público a partir desta terça-feira (24), como medida de enfrentamento da pandemia do coronavírus (Covid-19). O Horto de Tupi também está encerrando as visitações públicas temporariamente.

Obedecendo à quarentena do município - estabelecida pelo Decreto Municipal Nº 18.230, de 23 de março de 2020, que informa a situação de calamidade pública na cidade - o Parque da Rua do Porto, o Parque do Piracicamirim, a Estação da Paulista, o Parque do Monte Líbano e o Parque Natural da Cidade (em Santa Teresinha, às margens da SP-304) permanecerão com as portas fechadas até o dia 7 de abril ? prazo este que poderá ser prorrogado conforme a necessidade.

Os cinco parques são de responsabilidade da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema).

A Estação Experimental de Tupi (Horto de Tupi) - que se encontra dentro de uma área de proteção do Governo do Estado de São Paulo - também ficará fechada até o final do mês que vem. Além da quarentena municipal, o governo paulista - por meio da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente (SIMA) -, também baixou uma resolução determinando o fechamento do Horto de Tupi e de outros parques estaduais de sua responsabilidade "até o dia 30 de abril".

Desde a semana passada, o complexo Paraíso da Criança/Zoológico Municipal de Piracicaba e a área de exposição de animais taxidermizados do Núcleo de Educação Ambiental (NEA), no Parque do Mirante, já tiveram suas portas fechadas ao público por tempo indeterminado.

A Prefeitura e a Sedema reiteram o pedido para que a população evite, durante o período da quarentena, frequentar outros parques e praças públicas como, por exemplo, a Área de Lazer do Trabalhador e o Parque do Mirante, para evitar a disseminação do vírus.

A Sedema informa que as empresas terceirizadas prosseguem executando os serviços de conservação, higienização e limpeza dos 23 sanitários públicos, bem como dos três cemitérios municipais, e que neste momento de quarentena elas reforçaram suas medidas e práticas sanitárias, como forma de garantir a segurança da população e de seus funcionários. A Piracicaba Ambiental, concessionária responsável pela coleta do lixo, também intensificou os cuidados em relação a seus empregados e à execução dos serviços públicos.



24/03/2020


"Prefeitura decreta calamidade pública e estabelece regime de quarentena"




Autor: Texto: Eleni Destro/CCS

O prefeito Barjas Negri assinou hoje, 23/03/2020, o decreto nº 18.230 que declara situação de calamidade pública, estabelece regime de quarentena em Piracicaba e define outras medidas para o enfrentamento da pandemia de Covid-19, o coronavírus. O documento, publicado no Diário Oficial, considera a Lei Federal nº 13.979, de 06/02, e o Decreto Municipal nº 18.225, de 19/03 (clique aqui), e permite que a Administração possa tomar medidas de emergência com mais facilidade e rapidez.

A situação de calamidade pública segue de amanhã, 24/03, até 07 de abril de 2020, com possibilidade de prorrogação, se houver necessidade. Durante esse período, a Prefeitura, autarquias, fundações e empresas públicas irão manter integralmente os serviços essenciais à população, como os ligados à Saúde, Segurança e Assistência Social, sempre adotando medidas para a proteção dos trabalhadores.

O atendimento presencial será suspenso nos serviços não essenciais, estabelecendo sistema de rodízio entre o servidores, com trabalhos realizados em casa ou em regime de teletrabalho.

Os serviços oferecidos no Térreo 1 e 2 da Prefeitura, de atendimento ao público, como pagamento de multas, IPTU e Dívida Ativa, entre outros, também serão suspensos presencialmente, mas com atendimento mantido via telefone, e-mail ou 156. O Procon continuará com as fiscalizações e com o atendimento via telefone.

Durante a situação de calamidade pública, servidores gestantes, lactantes, com idade a partir de 60 anos, expostos a qualquer doença ou outra condição de risco de desenvolvimento de sintomas decorrentes da infecção pelo Covid-19, deverão ser colocados em sistema de trabalho em casa. Os servidores que estão no grupo de risco deverão comprovar por atestado médico sua condição e requerer o trabalho em casa ao NAA (Núcleo de Apoio Administrativo) de cada secretaria, por via digital.

PRIVADO - No setor privado, o decreto declara que devem ser mantidos os serviços de saúde (hospitais, clínicas, farmácias, lavanderias e serviços de limpeza e hotéis); alimentação (supermercados e congêneres, bem como os serviços de entrega (delivery) e drive thru de bares, restaurantes e padarias); abastecimento (transportadoras, postos de combustíveis e derivados, armazéns, oficinas de veículos automotores e bancas de jornal); segurança (serviços de segurança privada); comunicação social (meios de comunicação social, inclusive eletrônica, executada por empresas jornalísticas e de radiofusão sonora e de sons e imagens).

Desde o início da crise do coronavírus, o prefeito Barjas Negri tem mantido reuniões com vários segmentos sociais, para falar sobre as ações que a Prefeitura de Piracicaba vem desenvolvendo, sem causar alarmismo e pânico à população. Assim, como em outros municípios que publicaram decretos sobre a pandemia, Barjas dialogou com a sua equipe de secretários, a fim de ouvir propostas e sugestões de medidas que pudessem contribuir nessas ações e principalmente as que serão tomadas.


20/03/2020


"Prefeitura decreta situação de emergência no município"




Autor: Texto: Eleni Destro

A Prefeitura, por meio do decreto nº 18.225, declara situação de emergência em Piracicaba a partir de hoje, 19/03/2020. Assinado pelo prefeito Barjas Negri, o documento define medidas para o enfrentamento da pandemia de Covid-19 (coronavirus).

Entre as medidas principais estão a possibilidade de a Administração dispensar licitação para aquisição de bens e serviços e obras de engenharia, especificamente para o combate e enfrentamento da emergência causada pelo Covid-19.

O documento também permite a suspensão de alvarás que autorizavam a realização de espetáculos, shows e demais eventos onde possa haver aglomeração de pessoas. Os alvarás que já foram concedidos serão cassados. Portanto, eventos dessa natureza e que dependem da liberação da Prefeitura não serão realizados até segunda ordem.

SERVIDORES PÚBLICOS - O decreto também define a atuação dos servidores municipais. Todas as medidas têm o objetivo de proteger os servidores sem, no entanto, afetar o atendimento à população.

O servidor poderá se licenciar para tratamento, por exemplo, caso seja confirmada a suspeita de infecção pelo Covid-19 por ter viajado recentemente ao exterior ou ter mantido contato próximo com infectados. Servidores acima de 60 anos ou que tenham doenças crônicas poderão optar por trabalhar em casa ou sem contato com o público. Essa ação funciona também para que se evite aglomerações nos prédios municipais e grande fluxo de pessoas em horários de pico.

No decreto, fica proibido por 60 dias que servidores das áreas de saúde, segurança e assistência social saiam de férias. Está proibido para estas classes, também, o pedido de afastamento para viagens ao exterior.

Outra proibição do decreto é a realização de provas e concursos públicos da Administração direta, de autarquias e de fundações. A única exceção é para aqueles ligados à área da saúde.

TERCEIRIZADOS - A Administração também está preocupada com os trabalhadores terceirizados. O decreto determina que os gestores e fiscais de contratos notifiquem as empresas de prestação de serviços, como empreiteiras e demais parceiros, para que acompanhem e orientem diariamente os seus colaboradores e também adotem providências para o afastamento das atividades caso apresentem sintomas ou estejam infectados pelo Covid-19.

PARQUES - Espaços públicos, como museus, teatros e centros culturais já estão fechados desde o início desta semana. Os parques permanecerão abertos e os seus administradores deverão promover ações de orinetação aos frequentadores sobre o Covid-19 e afixar cartazes de alerta e prevenção, de acordo com o decreto.

ATENDIMENTO VIRTUAL - Com o objetivo de evitar aglomerações serão adotadas medidas para restringir o acesso a prédios municipais, com limite de pessoas. Para atender a população, os serviços serão disponilibilizados por meio de canais de atendimento, como telefônicos e virtuais.

Desde o início da crise do Coronavírus, o prefeito Barjas Negri tem mantido reuniões com vários segmentos sociais, para falar sobre as ações que a Prefeitura de Piracicaba vem desenvolvendo, sem causar alarmismo e pânico à população. Assim, como em outros municípios que publicaram decretos sobre a pandemia, Barjas dialogou com a sua equipe de secretários, a fim de ouvir propostas e sugestões de medidas que pudessem contribuir nessas ações e principalmente as que serão tomadas.

O resultado desse diálogo foi uma minuta de decreto que foi submetida à Procuradoria-Geral para elaboração de um documento capaz de conter diretrizes e normas sobre os procedimentos administrativos e algumas orientações para outros setores da sociedade, considerando que Executivo também possui limitações legais, relativamente à dinâmica da cidade.


20/03/2020


"Prefeitura retira 24 toneladas de lixo e entulho dos córregos Itapuã e Colônia"




Autor: Texto: Marcelo Rocha/CCS Fotos: Divulgação

Além dos estragos causados pelas fortes chuvas no mês passado, os córregos da cidade continuam sofrendo com o descarte irregular de lixo e entulho por uma parcela da população. Na semana passada, equipes de trabalho da Prefeitura de Piracicaba, coordenadas pela Defesa Civil, retiraram cerca de 24 toneladas de lixo, entulho e material orgânico dos córregos Itapuã e da Colônia.

Desta vez, os trabalhos de limpeza foram realizados em dois pontos do córrego da Colônia (na travessa Liberdade e nas proximidades da avenida Raposo Tavares) e num trecho do córrego Itapuã (na avenida Pedro Habechian), conta Odair Mello, diretor da Defesa Civil de Piracicaba.

"Estava tudo obstruído novamente. Fora os galhos, troncos e folhas que foram carreados pelas fortes chuvas de fevereiro, infelizmente encontramos muito material jogado pelas pessoas. Tinha cobertores, colchões, madeiras, berços, garrafas, pneus, pedaços de plástico e até capacete", relata Mello. "Foram três caminhões tipo 'truck' carregados, com umas 24 toneladas de lixo", calcula.

Mello observa que todo esse material estava obstruindo manilhas e que isso, consequentemente, provoca transtornos à população dessas áreas. "Com essa obstrução das manilhas, a água desses córregos acaba invadindo ruas e avenidas. A chuva, claro, causou um estrago. Mas ela não fez tudo isso sozinha, as pessoas também colaboraram", diz o secretário.

Coordenada pela Defesa Civil, a limpeza dos córregos conta com a participação de equipes da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema) e da Secretaria Municipal de Obras (Semob).
Desde o início do ano, mais de 100 toneladas de entulho, lixo e material orgânico foram retirados pela Prefeitura de Piracicaba de dentro de córregos da cidade.


19/03/2020


"Tratadores do Zoológico recebem orientações sobre o Covid-19"




Autor: Texto: Marcelo Rocha Fotos: Divulgação

Os tratadores de animais do Zoológico Municipal de Piracicaba participaram, na manhã desta quarta-feira, 18/03, de um encontro no qual receberam orientações de prevenção ao coronavírus (Covid-19).

Duas técnicas do Zoo, a bióloga Paula Cendrowicz de Souza Matias e a veterinária Camilla Xavier passaram informações e orientações sanitárias aos 13 tratadores que trabalham no local.

Além de reforçar as práticas já usualmente adotadas - como o uso de água sanitária, a lavagem de mãos e antebraços com sabão/detergente, principalmente antes da manipulação de alimentos, e o uso de luvas descartáveis - as recomendações agora também incluem a utilização de máscaras e não manter contato com os animais para evitar possíveis contágios.

Outra novidade é o chamado pedilúvio (higienização dos calçados) com bandejas de água sanitária em locais de transição, explica Thiago Vilalta, diretor do Zoológico. "Essa reunião com os tratadores, hoje, foi justamente para explicar a eles essas medidas preventivas. Vamos comprar máscaras para todos os tratadores e também teremos esse pedilúvio contra o coronavívus", declara.

Além das novas determinações, um dos protocolos vigentes do Zoo já impede a circulação de tratadores de animais na cozinha, observa o diretor. "Isso é para eles não levarem qualquer tipo de contaminação para dentro da cozinha. A equipe da cozinha prepara as refeições, coloca as bandejas para fora e, somente aí, os tratadores pegam os alimentos que serão servidos aos animais", esclarece.

De acordo com Vilalta, as novas diretrizes não vão alterar a rotina dos animais. "Eles continuarão com os mesmos tratadores com os quais já estão habituados. Apenas estamos reforçando a necessidade desses cuidados com o intuito de diminuir os riscos de contaminação nos tratadores, nos técnicos e nos próprios animais", afirma o gestor do Zoo, que possui cerca de 340 animais, entre aves, répteis e mamíferos.

CUIDADOS COM OS PRIMATAS - Nesta semana, a Associação Paulista de Zoológicos e Aquários (Apaza) emitiu um comunicado com recomendações de biossegurança em relação ao cuidado rotineiro de macacos, no que diz respeito à prevenção do coronavírus.

O texto salienta que embora não haja evidências de transmissão do Covid-19 para os animais, devido à "proximidade taxonômica entre primatas e humanos" não se pode descartar a possibilidade de risco de transmissão como ocorre com outras doenças respiratórias como, por exemplo, a gripe Influenza.

Algumas das orientações da Apaza incluem: a utilização de máscaras e luvas por tratadores; o uso de álcool gel antes e depois de cada tarefa; não se alimentar/beber nas áreas de manejo e mudança de recintos; a recomendação de que somente funcionários saudáveis devem trabalhar com primatas; evitar o acesso de funcionários e pessoas externas aos recintos dos animais, entre outras.

Fonte: CCS


19/03/2020


"Área de exposição do NEA será fechada temporariamente"




Autor: Marcelo Rocha

A Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) informa que a área de exposição de animais taxidermizados - localizada no Núcleo de Educação Ambiental (NEA), no Parque do Mirante, também ficará fechada por tempo indeterminado em razão das medidas preventivas adotadas no município contra o coronavírus (Covid-19).

Nesta semana, a Sedema já determinou o fechamento temporário do Zoológico Municipal e do Paraíso da Criança. A pasta também comunica que os serviços de higienização nos banheiros públicos e a lavagem dos varejões municipais serão reforçados e intensificados.

A Prefeitura de Piracicaba recomenda que os usuários dos parques regionais evitem concentrações, festas e atividades coletivas esportivas. Todos permanecerão abertos para as caminhadas.



18/03/2020


"Sedema orienta cuidado nos parques municipais e fecha Zoo/Paraíso da Criança"




Autor: CCS


A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Sedema) está sugerindo que os usuários dos parques regionais evitem concentrações, festas e atividades coletivas esportivas. Todos permanecerão abertos para as caminhadas. O complexo Paraíso da Criança/Zoológico Municipal de Piracicaba ficará fechado por tempo indeterminado.

As medidas de prevenção ao coronavírus (COVID-19) nos equipamentos de responsabilidade da Sedema foram tomadas durante reunião entre o secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten Machado, e técnicos da pasta, na tarde desta segunda-feira (16).

A Sedema também vai reforçar os serviços de higienização nos banheiros públicos e intensificar a lavagem dos varejões municipais.

Nesta terça-feira (17), às 15h, a pasta realiza uma reunião entre as empresas funerárias, a concessionária responsável pelos serviços funerários nos cemitérios municipais, técnicos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) e da Sedema para a adoção de medidas preventivas em velórios e funerais.

Por precaução, a Sedema recomenda que, temporariamente, a população evite frequentar praças e parques abertos como, por exemplo, a Área de Lazer do Trabalhador, o Parque do Mirante e o Horto de Tupi.

O primeiro encontro formativo do projeto ambiental 'EducaTrilha na Escola', que aconteceria nesta quinta-feira (19), e o Tricnic no Horto (que seria no dia 22), ambos na Estação Experimental de Tupi (Horto de Tupi), também foram adiados.



12/03/2020


"Piracicaba sobe duas posições em ranking de saneamento e ocupa 6º lugar"




Autor: Debora Teixeira Oliveira

Piracicaba subiu duas posições no Ranking de Saneamento 2020, realizado pelo Instituto Trata Brasil, que foi divulgado nessa terça-feira (10). O ranking leva em conta as 100 maiores cidades brasileiras com a melhor qualidade de serviço de saneamento oferecido à população. Piracicaba ocupava o 8º no Ranking de 2019 e saltou para 6º lugar em 2020. Vale lembrar que Piracicaba mantem-se, por três anos consecutivos, em 1º primeiro lugar no Ranking Abes (Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental) da Universalização do Saneamento, na categoria Rumo à Universalização. A cidade obteve nota máxima no estudo ? 500 pontos - por ter alcançado 100% da população em todos os serviços de saneamento básico.

Para a realização do estudo, o Instituto Trata Brasil se baseia nos dados de 2018 do Sistema Nacional de Informação sobre Saneamento (SNIS), da Secretaria Nacional de Saneamento do Ministério do Desenvolvimento Regional. As informações compiladas pelo SNIS possuem dois anos de defasagem, por isso os dados utilizados neste documento são referentes ao ano de 2018. Para compor o Ranking, o Instituto Trata Brasil considera várias informações fornecidas pelas operadoras de saneamento presentes em cada um dos municípios brasileiros.

Entre as variáveis estudadas estão população, fornecimento de água, coleta e tratamento de esgoto, investimentos e perdas de água. O Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) recebeu nota máxima de vários indicadores, como atendimento de água, atendimento de esgoto, esgoto tratado por água consumida, novas ligações de água e novas ligações de esgoto. Das cinco cidades melhores colocadas à frente do Semae, apenas duas contam com atendimento total de água: Santos e Franca. Em atendimento total de esgoto, Piracicaba lidera com 100%.

"Estamos muito satisfeitos com a colocação do município, sabemos que trilhamos o caminho certo da universalização, todo o mérito se deve aos nossos servidores e parceiros que não poupam esforços na execução das suas funções", afirmou o presidente do Semae, José Rubens Françoso.

O Semae continua investindo para melhorar os serviços investindo em capacitação dos servidores, concurso para aumentar o quadro de funcionários, aquisição de novos equipamentos, renovação da frota de veículos para serviços externos e licitando obras de instalação de novas adutoras. Em 2019, a autarquia assinou contrato com para realização de projetos que garantem a instalação de mais 9,9 km de adutoras. Também finalizou a implantação da adutora Unileste/Dois Córregos, com 2,6 km de extensão, que beneficia mais de 23 mil moradores, com investimento de cerca de R$ 2,8 milhões.

INVESTIMENTOS - Em dezembro de 2019, o Semae anunciou R$ 9,4 milhões em investimentos com duas novas adutoras. A primeira será a Capim Fino / Torre de TV, de 1.345 metros, de ferro fundido de 600 mm. Depois de concluída, ela garantirá mais água para 30 mil pessoas dos bairros Santa Rosa, Dois Córregos, Cecap, Unileste, Jardim Abaeté, Santa Rita, Pompeia, São Francisco, Eldorado, Nova Iguaçu, Chapadão, Peória, Tupi, Bartira, Taquaral, Unisul, entre outros. A segunda adutora será a Luiz de Queiroz, com 1.950 metros, também em ferro fundido de 500 mm. Para melhorar o abastecimento, o Semae substituirá a adutora da Estação de Tratamento de Água I Luiz de Queiroz, localizada à rua Monsenhor Manoel Francisco Rosa, seguindo pela rua Cristiano Cleopath para chegar até o reservatório da Marechal Deodoro.

Outro importante investimento da autarquia visa atender os moradores da Pauliceia. Na região será implanto um reforço na rede de abastecimento, obra que ocorrerá em duas etapas. A primeira, um reforço de 1.176 metros na rua Fernando Lopes, também em ferro fundido de 500 mm. Na segunda serão implantados mais 2.924 metros de rede, aumentando a oferta de água para a região.

Outra importante obra para a cidade será a construção de um novo reservatório elevado de água, com capacidade de 6 milhões de litros. Além disso, o Semae mantém o Plano de Combate às Perdas de Água com os Macros Setores 1, 2, 3, 4, 5 e 6, que tem como finalidade reduzir as perdas de água no sistema. Vale ressaltar que as ações do Plano Diretor de Perdas Hídricas e Comerciais foram iniciadas em 2012 pelo Semae e Concessionária Mirante, que executou a atualização do parque de hidrômetros, conforme previsto no contrato da Parceria Público-Privada (PPP).


12/03/2020


"Evento celebra parcerias do programa Piracicaba Mais Verde"




Autor: Marcelo Rocha/Fotos: Divulgação

A Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) e da Oscip Pira 21, promovem no próximo sábado (14), às 09h, na Área de Lazer do Trabalhador, evento de divulgação do programa ambiental Piracicaba Mais Verde.

O objetivo do encontro é aumentar a visibilidade do Piracicaba Mais Verde, salientar sua importância ambiental para o município e atrair novos parceiros para o programa - empresas, Organizações Não Governamentais (ONGs), instituições, clubes de serviço, escolas e outros agentes que desenvolvem trabalhos ambientais e que estejam dispostos a desenvolver ações em conjunto com o poder público.

"O Piracicaba Mais Verde é um programa que visa fomentar o plantio de árvores na zona urbana do município, tanto em vias públicas quanto em áreas verdes", disse José Carlos Masson, membro da equipe de arborização da Sedema envolvido na ação

O secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Machado Menten, conta que o programa nasceu a partir de uma experiência em 2001 e que agora foi resgatado pela Prefeitura para angariar novos parceiros e, assim, aumentar a quantidade de árvores na cidade. "O Piracicaba Mais Verde surge como um grande guarda-chuva que vai englobar os principais programas ambientais já desenvolvidos da Sedema", afirmou Menten.

Os programas já realizados pela Sedema são: Plante Vida, desenvolvido em parceria com os hospitais da cidade, iniciativa que prevê o plantio de uma muda para criança nascida no município, cerca de 5.000 pequenas árvores são plantadas por ano; Missão Verde Oliva, plantio de mudas por atiradores do Tiro de Guerra de Piracicaba (TG 02-028); Plante Esperança, plantio de árvores por idosos; e Seu Bairro Mais Verde, que incentiva o plantio de árvores em calçadas.

"Junto com todos esses subprogramas, temos o Adote Uma Área - nosso programa de adoção de áreas públicas, que é o escopo desse Piracicaba Mais Verde", afimou o secretário de Meio Ambiente.

De acordo com Menten, o Piracicaba Mais Verde também envolve ações ambientais avulsas realizadas com parceiros da sociedade civil. O secretário cita dois casos recentes: o plantio de 700 mudas no Parque da Cidade, em Santa Teresinha, em 2019, numa parceria selada com os sete Rotary Clubes de Piracicaba; e o plantio de 50 mudas de ipê no bairro Santa Rita, em 2018, numa colaboração com o Lions Clube Piracicaba Leste.

Durante a cerimônia haverá o descerramento de uma placa - simbolizando as parcerias ambientais firmadas entre a Prefeitura de Piracicaba e a iniciativa privada e outros setores da sociedade civil - e o plantio de uma árvore.


11/03/2020


"Prefeitura executa pacote de iluminação em áreas verdes"




Autor: Texto: CCS Fotos: Eleni Destro/CCS

A Prefeitura iniciou a execução do pacote de iluminação pública em áreas verdes, pistas de caminhada, centros de lazer e praças. Onze bairros serão beneficiados, contabilizando 92 novos pontos de iluminação (confira a lista abaixo).

De acordo com o departamento de Projetos e Obras da Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) já foram instalados os conduítes e as caixas de passagem na praça José Bonifácio. No Jardim Monumento e em três pontos do Nova Piracicaba já foram instaladas as entradas de energia. No Mário Dedini, na rua Olga Pagotto, na pista de caminhada e área verde, está em execução a instalação das caixas de passagem e das entradas de energia.

Os trabalhos consistem na iluminação de novos locais e também na substituição de equipamentos danificados pela ação do tempo e por vândalos que destroem o patrimônio público.

De acordo com o prefeito Barjas Negri, a iluminação pública eficiente sempre foi preocupação em suas administrações porque, além de dar segurança e conforto às pessoas, a boa iluminação também valoriza espaços e dá segurança aos motoristas para o deslocamento em vias, evitando acidentes.

A empresa responsável pela instalação é a Eletrizante Catai & Catai e o valor do contrato é de R$ 115.432,17, o que significa economia de 16,44% em relação ao valor previsto, que era de R$ 138.146,07.


10/03/2020


"Crianças da Funjape visitam Zoológico"



Autor: Marcelo Rocha

Um grupo de cinco crianças atendidas pela Fundação Jaime Pereira (Funjape) visitou, na manhã de segunda-feira (09), o Zoológico de Piracicaba. A visita fez parte do projeto pegadógico 'Aprendendo a se alimentar', desenvolvido pela entidade social.

Com idades entre 5 e 7 anos, as crianças foram ao Zoo acompanhadas por técnicos/professores da instituição assistencial que atende e desenvolve ações com pacientes diagnosticados com câncer.

Após um giro pelo zoológico e a apresentação dos animais, o grupo foi recepcionado pela bióloga Paula Cendrowicz de Souza Matias. A profissional do Zoo deu informações sobre o preparo e a alimentação dos animais, além de apresentar a cozinha para as crianças, que tiveram oportunidade de alimentar alguns macacos.

Após essas atividades, o grupo de alunos e professores da Funjape realizou um piquenique, encerrando assim o passeio pelo Zoo.


09/03/2020


"Prefeito autoriza construção da sede do Jd. Botânico"




Autor: Marcelo Rocha/Fotos: Justino Lucente

O prefeito Barjas Negri assinou a abjudicação da licitação (atribuição legal à empresa vencedora do edital) para a construção da sede do Jardim Botânico de Piracicaba, no bairro Santa Rita. A obra, que tem investimento de R$ 189 mil - e que será o "start" de um amplo projeto de conservação da flora regional, de lazer e de educação ambiental no município - será iniciada em breve. A sede deverá ser concluída no segundo semestre.

O imóvel terá 100 m² e será o primeiro módulo construído na vasta área verde da região do lago do Santa Rita - território de cerca de 310 mil m² que ainda engloba o Viveiro de Mudas. Essa é uma das três regiões do munícipio que integrarão o complexo do Jardim Botânico de Piracicaba. As outras duas são uma área anexa ao Parque Engenho Central e outra no Parque Natural da Cidade, em Santa Teresinha, às margens da rodovia Geraldo de Barros (SP-304).

"Esse módulo será uma estrutura para o recebimento e atendimento dos visitantes, já que as atrações principais estarão na área externa. Terá uma sala multiuso, uma área administrativa, uma pequena copa, área de armazenagem de equipamentos e banheiros acessíveis, atendendo à Norma Brasileira/NBR 9050, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)", explica Cláudia de Lima Nogueira, arquiteta e urbanista da Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), pasta que será a responsável pela administração do Jardim Botânico.

A sede será construída na entrada do futuro Jardim Botânico, nas proximidades do entroncamento da rua Lívio Ferraciú com a avenida das Concepcionistas. Juliana Gragnani, coordenadora dos estudos para a implementação do Jardim Botânico, lembra que no entorno da futura instalação já houve o plantio de "um jequitibá-rosa que foi escolhido (por meio de votação popular) como a árvore símbolo do novo espaço". O local também é pontuado por duas paineiras.

O plano master para a construção do Jardim Botânico está em fase de conclusão. "Mas assim que essa obra começar, também será iniciado o cercamento da área. Depois, então, serão feitas as trilhas e a locação das coleções, além de um projeto paisagístico nas proximidades da sede", disse o secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten. "Com isso o plano do prefeito Barjas Negri de fazer as obras aos poucos, mas de maneira consistente, está tendo sequência", acrescentou.

O professor Vinícius Castro de Souza, biólogo e curador do herbário da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), já definiu quais serão as coleções botânicas que serão plantadas no entorno do lago. Vale lembrar que o especialista, e um dos parceiros do projeto, dedicou um capítulo de seu livro 'Floresta Estacional - Guia das Plantas da Mata Atlântica' ao vindouro Jardim Botânico de Piracicaba.

"Mas é importante a população ter ciência de que um jardim botânico se faz ao longo de muito tempo. Ele é muito mais complexo que um parque urbano, porque além de cumprir o seu objetivo principal que é a conservação da flora regional, também tem uma vocação relacionada à educação ambiental. Então, serão anos de amadurecimento. A construção da sede é o primeiro passo", ressaltou Juliana.

O JARDIM BOTÂNICO

A criação do Jardim Botânico ocorreu por meio do Decreto Nº 17.377/2018. O empreendimento está sendo conduzido pela Prefeitura de Piracicaba, por meio da Sedema. O projeto contempla três áreas verdes da cidade: a região da lagoa do Santa Rita e duas áreas anexas ao Parque Engenho Central e ao Parque Natural da Cidade, no bairro Santa Teresinha. Juntas, elas compreendem 860 mil m².

Para a implantação do projeto - que conta com o apoio e a parceria da Associação Amigos do Jardim Botânico - foi criada a Comissão Interdisciplinar do Jardim Botânico de Piracicaba, que reúne membros do poder público, da academia e da sociedade civil. Essa comissão é composta pela analista ambiental Juliana Gragnani (coordenadora), pela arquiteta Claúdia de Lima Nogueira, pela engenheira agrônoma Clementina Rossin, por Vinícius Castro de Souza (biólogo da Esalq), João Neves Toledo, Marcelo Machado Leão e Urbano Campos Ribeiral Júnior, membro da Associação Amigos do Jardim Botânico.


06/03/2020


"Diagnóstico identifica 530 mil árvores na malha urbana"




Autor: Marcelo Rocha/Fotos: Felipe Ferreira

A zona urbana de Piracicaba possui cerca de 530 mil árvores distribuídas em áreas verdes do sistema viário (ruas e avenidas), parques e praças públicas, propriedades particulares e APPs (áreas de preservação permanente). Esse número superlativo é apenas um dos indicadores do "Diagnóstico do Plano de Arborização de Piracicaba", estudo encomendado pela Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), cujos resultados foram apresentados nesta semana.

Esse mapeamento sobre a situação arbórea de Piracicaba no perímetro urbano será o subsídio para a elaboração futura do Plano Municipal de Arborização Urbana. O diagnóstico foi apresentado pela empresa Propark Paisagismo e Ambiente ao secretário municipal de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten, técnicos da Sedema, representantes do Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba (Ipplap), da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq) e da empresa terceirizada que presta serviços de poda na cidade.

Iniciado em setembro de 2019, o diagnóstico feito pela Propark utilizou imagens de satélite para a sua produção. As imagens espaciais foram submetidas a tratamentos de contraste e outros procedimentos específicos para a obtenção dos dados. "O maior desafio foi diferenciar o verde arbóreo do verde que é o revestimento vegetal de gramas. Fizemos mais de 30 mil testes no computador para chegarmos 92% de precisão dessas imagens", conta Marcelo Leão, sócio-proprietário da empresa contratada por meio de licitação.

Numa etapa seguinte, as imagens de satélite foram cruzadas com mapas e informações sócio-geográficas das cinco macrorregiões urbanas da cidade (norte, sul, leste, oeste e Centro, que englobam uns 70 bairros), fornecidos pelo Ipplap. O diagnóstico apontou que a cobertura árbórea na malha urbana de Piracicaba "é bem distribuída" e corresponde a 22,7% (ou 52,18 km²) da área territorial urbana do município, que é 229,66 km², segundo o Plano Diretor Municipal.

ALVO PRINCIPAL - O foco da pesquisa são as 96.448 árvores que foram identificadas em calçadas e canteiros do sistema viário. Hoje, a gestão e o manejo de árvores em ruas e avenidas é um dos grandes desafios de cidades em todo o mundo, enfatizam os especialistas em arborização urbana."?Essas árvores localizadas no sistema viário, que são aquelas que estão mais próximas ao munícipe, são o foco do problema. Porque estão em espaços artificiais, com condições específicas de solo e calçadas que impedem o desenvolvimento radicular. Essas árvores são o 'calcanhar de Aquiles' de toda gestão pública", afirma Marcelo Leão.

Durante a exibição dos dados, José Flávio Machado Leão, sócio e fundador da Propark, salientou a necessidade de uma mudança de paradigma no que diz respeito ao manejo de árvores em zonas urbanas. "O poder público, a população, o Ministério Público, ambientalistas e outros agentes, precisam entender que a árvore de rua é um equipamento urbano assim como uma lâmpada, uma placa, um abrigo de ônibus, um poste de iluminação. Quer dizer, tem uma função específica, precisa de manutenção preditiva e preventiva e um dia precisa ser substituída", declara.

De acordo com o secretário de Meio Ambiente, o diagnóstico apresentado mostra que a arborização em Piracicaba está numa situação satisfatória. "Entretanto, há a necessidade de aprimoramentos. As principais ações a serem desenvolvidas, envolvendo plantio, poda, corte e destoca em vias públicas e áreas verdes deverão utilizar métodos mais modernos visando atender as metas definidas pelo governo Barjas Negri: sustentabilidade e qualidade de vida dos piracicabanos", afirma o secretário Menten.

PESQUISA E AÇÕES FUTURAS - Durante o diagnóstico também aconteceu uma pesquisa realizada junto à população, para identificar suas preocupações quanto à arborização urbana. Foram elencadas questões como destruição de calçadas, problemas com a rede de energia, redução da iluminação e queda de árvores e galhos.

Com a conclusão desta radiografia sobre a presença de árvores no município, o projeto entrará numa fase de análises e interpretações para, então, ser iniciada a elaboração do Plano de Arborização - que deve englobar ações como a requalificação da legislação, aperfeiçoamento do sistema de gestão, definição de áreas prioritárias de plantio, a sugestão de procedimentos operacionais (implantação, manutenção, monitoramento e fiscalização) e programas complementares (como produção de mudas, tratamento de resíduos, treinamento de equipes e educação ambiental).


06/03/2020


"Piracicaba figura entre as cidades paulistas mais sustentáveis"




Autor: Marcelo Rocha/Foto: Divulgação

Piracicaba é uma das cidades certificadas e premiadas por figurar no ranking do Programa Município VerdeAzul (PMVA). A Noiva da Colina integra o rol dos 92 municípios paulistas que mais desenvolvem ações e políticas públicas sustentáveis no Estado de São Paulo.

Em cerimônia realizada nesta quinta-feira (05), no Palácio do Governo do Estado de São Paulo (Palácio dos Bandeirantes), o secretário municipal de Defesa do Meio Ambiente de Piracicaba, José Otávio Machado Menten, recebeu um certificado em um troféu em nome do município. O secretário Menten representou o prefeito Barjas Negri na solenidade realizada na capital.

Criado em 2007, o Programa VerdeAzul é uma iniciativa da então Secretaria de Estado do Meio Ambiente (atual Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente) que avalia, reconhece e premia prefeituras paulistas que adotam políticas públicas sustentáveis.

No total, 613 municípios participam desta edição do PMVA. Eles colocam em prática 85 tarefas, divididas em 10 diretrizes da agenda ambiental local (coordenada por um interlocutor) que abrange temas estratégicos: Município Sustentável; Estrutura e Educação Ambiental; Conselho Ambiental; Biodiversidade; Gestão das Águas; Qualidade do Ar; Uso do Solo; Arborização Urbana; Esgoto Tratado; e Resíduos Sólidos. Para incentivar a prática destas atividades, o Programa atribui notas de zero a 100 ao resultado das ações realizadas no município durante um ano.

"As cidades são pautadas a partir dessas 10 diretrizes e, então, nós tentamos fazer o melhor possível na realização dessas tarefas, que também consideramos importantes para manter a sustentabilidade e a qualidade de vida no município", afirma Menten.

Menten enfatiza que, embora no município seja coordenado pela Sedema, o PMVA é um reconhecimento a toda a Prefeitura de Piracicaba, pois contempla ações desenvolvidas conjuntamente com outras pastas - secretarias de Obras, Educação, Saúde, Agricultura e Abastecimento, Trânsito e Transportes, Transportes Internos, com o Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba (Ipplap) e Empresa Municipal de Desenvolvimento Habitacional de Piracicaba (Emdhap) - e com o Serviço Municipal de Água e Esgoto (Semae), além do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema).

De acordo com Bruno Delarole, interlocutor do município com o Estado, "o certificado e o troféu significam que Piracicaba está se destacando e destinando um olhar especial a várias áreas ambientais". Neste PMVA, Piracicaba teve destaque nas áreas de Resíduos Sólidos, Esgoto Tratado, Uso do Solo, Qualidade do Ar e Estrutura e Educação Ambiental.

Segundo Menten, figurar entre os 15% dos municípios mais sustentáveis do Estado é importante, mas a meta é sempre o aperfeiçoamento e a melhoria das práticas ambientais. ?É um desafio contínuo, a cidade tem que continuar melhorando?, diz o secretário.

"A grande vantagem de participar do PMVA é estar entre as melhores cidades de São Paulo sob o ponto de vista ambiental. Piracicaba é reconhecida como uma cidade sustentável que proporciona boa qualidade de vida aos seus habitantes", acrescenta Menten.


06/03/2020


"Inscrições para o Prêmio Destaque Ambiental 2020 vão até 30 de abril"



Autor: Marcelo Rocha

As inscrições para o Prêmio Destaque Ambiental 2020 ? realizado anualmente pelo Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Comdema) - podem ser feitas até o dia 30 de abril.

Segundo a presidente do Comdema Iraci Honda, "o Prêmio Destaque Ambiental tem por objetivo destacar as principais iniciativas socioambientais de cidadãos, empresas privadas e organizações públicas, instituições de ensino e do terceiro setor que, por meio de projetos e desenvolvimento de atividades, contribuam para a proteção do meio ambiente e a melhoria da qualidade de vida no município de Piracicaba".

Os projetos são premiados em quatro categorias: Cidadão; Empresa; Organização Pública/Terceiro Setor; e Institutição de Ensino.

Os trabalhos serão selecionados por uma comissão avaliadora composta por membros do Comdema. Os projetos serão analisados por aspectos como: uso de metodologias participativas e o grau de envolvimento do público-alvo; uso de técnicas/metodologias inovadoras; existência e formas de parcerias do projeto; benefícios socioambientais; e perspectiva de continuidade.

A premiação dos trabalhos vencedores será no dia 5 de junho, em evento na Associação Comercial e Industrial de Piracicaba (Acipi), às 19h.

COMO SE INSCREVER?

Os candidatos devem enviar seus trabalhos para o e-mail comdemapiracicaba@gmail.com. Outra possibilidade é a entrega do trabalho (sendo uma via impressa e outra digital) na sede do Comdema, junto ao Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) - situado no Parque do Mirante (avenida Dr. Maurice Allain, 77, Vila Rezende). Neste caso, o funcionamento do local é de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h. Mais informações (19) 3417-9494.


05/03/2020


"Sedema investe R$ 325 mil em projeto-piloto sobre resíduos sólidos"




Autor: Marcelo Rocha

Moradores de quatro bairros de Piracicaba - Monte Líbano, Vila Cristina, Tatuapé e Jardim Itapuã - serão envolvidos num projeto-piloto ligado ao descarte adequado dos resíduos sólidos. A iniciativa da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) vai beneficiar uma população estimada de 40 mil pessoas residentes nessa região. O investimento público é de R$ 325 mil.

As ações deste projeto, cujo formato e cronograma ainda estão sendo definidos, serão desenvolvidas pela empresa ASD - Treinamento e Desenvolvimento de Pessoal, que foi a vencedora do processo de licitação com o menor preço apresentado.

Representantes da Sedema e do Grupo Multidisciplinar de Educação Ambiental (GMEA) - que são responsáveis por estabelecer os projetos prioritários em educação ambiental no município - já estão envolvidos em reuniões com a empresa contratada para fazer o diagnóstico dos problemas socioambientais das áreas de atuação, além de definir como e onde serão executadas as ações/intervenções de educação ambiental . Tais ações poderão ser rodas de diálogos, estudos do meio, elaboração de biomapas ou mapas verdes, dinâmicas de grupo e encontros sobre planejamento estratégico.

"Lixo é o maior problema ambiental atualmente. O poder público precisa da colaboração de toda a população para resolver este problema. A solução depende de educação ambiental. Isto inclui a separação dos recicláveis em casa, o descarte correto de bens inservíveis e a redução da geração de resíduos, entre outras ações", afirma José Otávio Menten, secretário municipal de Defesa do Meio Ambiente.

O projeto vai priorizar a melhoria das práticas ambientais pela população e a divulgação dos programas e serviços existentes em Piracicaba, como o Cata Cacareco, a Coleta Seletiva, os oito Ecopontos e outras iniciativas ligadas à qualidade do meio ambiente.

Segundo a bióloga do Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Sedema, Elisabeth da Silveira Nunes Salles, o critério de seleção dos bairros foi definido pelos constantes problemas em relação ao descarte irregular de lixo e entulho, a baixa adesão dos moradores ao sistema de coleta seletiva oficial e pelo fato de não haver ecopontos nesses bairros, somente caçambas estacionárias. Outros bairros também podem ser incluídos no projeto.

O objetivo é atuar com pessoas com perfil para se tornar agentes multiplicadores das ações. Também poderão ser envolvidas associações de bairro, igrejas e casas de oração - cujos padres e/ou pastores podem ser potenciais agentes multiplicadores, bem como escolas públicas - professores, alunos e comunidade escolar.

"Precisamos estimular os moradores a utilizarem tais serviços públicos. Mas também queremos desenvolver, por meio das metodologias participativas, o sentimento de pertencimento e de cuidados do morador com a sua casa, seu bairro, sua cidade. E com isso, fazer com que os moradores tornem-se protagonistas da melhoria da qualidade de vida no bairro, principalmente em relação aos problemas relacionados aos resíduos sólidos", diz a especialista em educação ambiental.

INVESTIMENTO
O recurso para a contratação desses serviços é oriundo de um percentual do contrato de parceria público-privado (PPP) firmado entre a Prefeitura de Piracicaba e a empresa Piracicaba Ambiental. "Meio por cento do que o município paga à concessionária é destinado a ações de educação ambiental", esclarece Menten.


03/03/2020


"Prefeitura realiza corte de mato em duas avenidas"



Autor: João J. Souza

A Prefeitura de Piracicaba, paralelamente ao trabalho da força-tarefa nas avenidas, também está executando melhorias nas vias onde o serviço é necessário, como nas avenidas Luiz Raf Benati, no bairro Marua Dedini/Vila Industrial e Antonio Elias, no Santa Rita, que estão recebendo corte de mato em toda a sua extensão. O trabalho, que faz parte da programação mensal da Sedema (Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente), deve ser concluído nesta quarta-feira (04), dependendo das condições climáticas.


02/03/2020


"Assinado contrato para reforma do campo de futebol do Caxambu"



Autor: Leandro Bollis - MTB: 53.600

O prefeito Barjas Negri assinou o contrato para reforma do campo de futebol do Jardim Caxambu. O ato aconteceu no último sábado (29/02) e contou ainda com as presenças do presidente da Câmara de Vereadores, Gilmar Rotta, do assessor da Selam (Secretaria Municipal de Esportes), Riva Salvador, que representou o secretário Pedro Mello, além de lideres comunitários e atletas do Projeto Bugrinho.

A empresa vencedora é a S. Batista Almeida Construções e o valor do contrato é de R$ 58.427,50, o que significa um desconto de 26,02%, em relação ao valor previsto inicialmente. O local será reformado com a instalação de novos alambrados, além de calçadas e a instalação de um bebedouro.

O prefeito Barjas Negri ressaltou que a reforma atende parte da demanda da comunidade, mas destaca que demonstra o compromisso da Prefeitura com as atividades esportivas. "Trata-se de um local utilizado por times amadores, varzeano, Jogos Comunitários, além da comunidade da região. Vamos reformar boa parte do espaço, porque temos um compromisso muito grande com o esporte amador", disse.

MELHORIAS - Em novembro, o prefeito Barjas Negri entregou à população o campo de futebol do bairro Cecap. O equipamento público foi totalmente revitalizado ganhando na área duas unidades de bancos de reserva, um bebedouro, 244 m2 de calçadas externas, na rua Ibraim Nobre, e construção e melhoria no acesso aos vestiários. Também foram trocados os alambrados de postes de concreto por 700 m2 de alambrado metálico e feita a reforma e pintura dos alambrados metálicos existentes. O investimento foi de R$ 139,5 mil.



28/02/2020


"Horto de Tupi retoma atividades e apresenta novas placas educativas e lúdicas"




Autor: Marcelo Rocha

A partir de agora, os visitantes do Horto de Tupi que utilizam a Trilha da Biodiversidade poderão interagir com seis placas informativas distribuídas ao longo do trajeto. Construídas com a chamada ?madeira plástica? - material resultante do processamento de lixo reciclável, as novas placas trazem informações sobre o percurso, abordam temas ecológicos, exibem uma linha do tempo do Horto, telefones úteis, como Corpo de Bombeiros, Samu, Pelotão Ambiental e Polícia Militar e, por meio da tecnologia QR Code, direcionam o usuário a outras informações e especificidades da trilha.

As placas contêm informações sobre a Mata Atlântica de Interior existente na área protegida, o papel das aves na formação da floresta, a relação da floresta com a água e também destacam que espaços verdes como o Horto de Tupi são ambientes ricos para a realização de atividades de educação ambiental, pesquisa e lazer.

"Como as placas têm um limite de texto, e o Horto tem um grande potencial de informações para se divulgar, uma estratégia utilizada pelas equipes da Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema) e da Estação Experimental de Tupi foi a utilização de QR Codes, por meio dos quais os visitantes que quiserem saber mais sobre os assuntos contidos nas placas podem acessá-los e conhecer mais detalhes a respeito", declara Giovanni Batista, membro do Comitê Gestor da Área de Visitação Pública da Estação Experimental de Tupi (Horto de Tupi).

RETOMADA DA PROGRAMAÇÃO - As sustentáveis placas desembarcaram no Horto de Tupi simultaneamente ao retorno das atividades de educação ambiental no complexo verde da cidade, salienta Elisabeth da Silveira Nunes Salles, bióloga do Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Sedema. A Estação Experimental de Tupi - que abrange uma área de 198 hectares com vegetação da Mata Atlântica, com espécies nativas e exóticas - possui quatro programas que são desenvolvidos ao longo do ano com diferentes públicos-alvo.

O PJ Tupi: educação integral e ambiental foi retomado no início de fevereiro, com uma atividade com professores e a equipe gestora da Escola Estadual Pedro de Mello. A programação incluiu o ?Desafio do Horto?, no qual todos passaram por diversos locais na área protegida e conheceram um pouco mais sobre esse espaço e seu potencial educativo. Também houve atividades de formação sobre educação ambiental crítica, diálogo sobre problemas socioambientais da escola e entorno, entre outras, que foram utilizadas como base para a elaboração das disciplinas eletivas da escola.

O projeto Vem pro Horto, que promove atividades para a comunidade aos finais de semana, também já divulgou a sua programação anual, que se estende até dezembro acom ações (passeios ciclísticos, caminhada, RPG, observação de aves, brincadeiras lúdicas) durante todos os meses. O start dessa grade de eventos será o Tricnic no Horto, dia 22 de março, às 9h.

Por sua vez, a Bacia Caipira, programa de educação ambiental voltado para idosos, que é desenvolvido por uma parceria com a Prefeitura e o Departamento de Água e Esgoto de Santa Bárbara d?Oeste, neste ano terá o slogan ?Redescobrindo as nascentes e compartilhando experiências?. Incluirá visitas ao Horto de Tupi, à nascente modelo em Piracicaba e uma nascente em Santa Bárbara d?Oeste.

Já a terceira edição do EducaTrilha na Escola, programa de educação ambiental que em 2020 contará com a parceria com a Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (SemacTur) e a inclusão de questões culturais, estará com as inscrições abertas - para escolas municipais, estaduais e particulares - entre os dias 9 e 18 de março.

O EducaTrilha na Escola promove atividades sócio-ambientais e um concurso de projetos educativos, cujo prêmio para as escolas vencedoras é uma viagem pedagógica para os professores a uma área protegida escolhida pelos mesmos.

O regulamento da edição 2020 já está disponibilizado no endereço: http://hortodetupi.wixsite.com/educatrilhanaescola/inscricao

"A retomada das atividades educativas no Horto só reforçam que a parceria firmada entre a Prefeitura de Piracicaba e o Instituto Florestal (IF) vem se fortalecendo e gerando frutos. Um desses frutos é, por exemplo, a abertura do programa "EducaTrilha na Escola" também para a rede municipal", avalia Elisabeth da Silveira Nunes Salles, bióloga do Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Sedema.


26/02/2020


"Piracicaba vai ganhar mais três academias ao ar livre"




Autor: Marcelo Rocha

A Prefeitura de Piracicaba iniciou, nesta quinta-feira (27), a instalação de mais três novas academias ao ar livre nos bairros Jardim Esplanada, Residencial Eugênio Montebelo e na praça José Bonifácio. As obras de infraestrutura e melhorias nos três locais e a aquisição dos equipamentos de ginástica englobam um investimento público total de R$ 106.588,51.

A execução das obras destas e das mais de 100 academias ao ar livre espalhadas pela cidade é de responsabilidade da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema). O valor total envolve R$ 49.980,00 (referente à aquisição dos três conjuntos padrão de equipamentos de ginástica) e R$ 56.609,51 relacionados aos custos de serviços executados pelo setor de obras da Sedema.

Parte dos recursos investidos nas novas academias ao ar livre é proveniente de uma emenda parlamentar, viabilizada pelo então deputado estadual Carlos Bezerra Jr. e encaminhada pelo vereador piracicabano André Bandeira - que solicitou a construção e instalação dos equipamentos no Jardim Esplanada e no Residencial Eugênio Montebelo.

MAIS DE 100 ACADEMIAS

As academias ao ar livre de Piracicaba contam com 10 aparelhos - instalados sobre bases de concreto - que trabalham todos os grupos musculares. O entorno dos espaços onde as academias são instaladas são equipados com entrada de energia, iluminação, bebedouro e mobiliário (bancos de concreto, lixeira, suporte informativo e placas), além do plantio de grama. Oferecem atividades físicas de baixo impacto, destinadas aos adultos que querem e precisam fortalecer a musculatura, melhorar a flexibilidade e reduzir o sedentarismo. O município já dispõe de mais de 100 academias como opção de lazer e bem-estar à população.

Três novas academias ao ar livre

* Jardim Esplanada (Praça Esmeraldo Muller)
* Residencial Eugênio Montebelo (rua Ademar Zenucci),
* Praça José Bonifácio (Centro)


24/02/2020


"Preservando o Futuro destina R$ 80 mil a 13 produtores rurais"




Autor: Texto: Marcelo Rocha Fotos: Justino Lucente

Treze produtores rurais do município - que são autores de projetos de preservação de áreas verdes, nascentes de rios e ribeirões receberam, na semana passada, incentivos no valor total de R$ 80.744,50 por meio do Programa Municipal de Pagamento por Serviços Ambientais - Preservando o Futuro (PSA-Piracicaba). O prefeito Barjas Negri participou da assinatura dos contratos, que ocorreu no anfiteatro do Centro Cívico.

O Preservando o Futuro (PSA-Piracicaba) é uma iniciativa que tem como objetivo a conservação de áreas rurais com potencial para a produção de água bruta dentro dos limites municipais. A cada ano o programa contempla proprietários rurais que desenvolvem ações ligadas à qualidade e manutenção dos recursos hídricos em três frentes: implementação do saneamento ambiental - com coleta e destinação correta de águas servidas e dos resíduos sólidos produzidos na propriedade; adoção de práticas conservacionistas do solo, evitando-se processos erosivos e promovendo a recarga dos mananciais com maior infiltração de água no solo; implantação, recuperação e manutenção da vegetação das Áreas de Preservação Permanente (APPs) e dos maciços florestais da propriedade.

O PSA-Piracicaba é coordenado pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema), com o apoio de equipe multidisciplinar composta por técnicos da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), do Serviço Municipal de Água e Esgoto (Semae) e do Instituto de Pesquisas e Planejamento (Ipplap).
"A produção de água em quantidade e qualidade precisa da participação dos produtores rurais conservando o solo, preservando as nascentes e protegendo as matas ciliares. E este serviço precisa ser reconhecido e valorizado pela população urbana", afirma o secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten.

A edição 2019/2020 do Preservando o Futuro recebeu a inscrição de 16 projetos de propriedades rurais localizadas nas microbacias dos ribeirões Marins e Congonhal, indicadas como microbacias prioritárias, de acordo com as diretrizes da Lei Municipal 8.013/2014 e dos Decretos Municipais 17.218/2017 e 17.774/2019.
Os projetos candidatos são submetidos a análises de documentos e vistorias técnicas. Nesta edição do PSA-Piracicaba, as 13 propriedades selecionadas abrangem uma área total de 408,32 hectares (ha), 66,8 ha de Áreas de Preservação Permanente (APP) e matas nativas e 268,50 ha de áreas produtivas com conservação de solo.
Evelise Moncaio Moda, engenheira agrônoma da Sema, destaca a diversidade dos projetos inscritos. "Quase todos os segmentos produtivos rurais de Piracicaba estão representados no PSA, temos projetos ligados à olericultura, orgânicos, pastagens e do setor canavieiro", observa. "É importante salientar que não existe propriedade ideal, e que o objetivo desse projeto é justamente incentivar a continuidade de práticas sustentáveis", acrescenta.

CONTEMPLADOS - Um dos projetos selecionados foi o do horticultor piracicabano Vanderlei Sanches Baesteiro, 52, que tem um sítio de três hectares no qual produz folhas em geral (alface, couve, chicória, almeirão) e legumes. "Em 2014, a gente fez um projeto de reflorestamento, com 500 mudas de árvores nativas. Plantamos com bastante carinho e cuidado, colocamos gotejamento para não precisar da irrigação e elas cresceram bonito. Agora, elas protegem a nascente e um pequeno córrego intermitente", conta o produtor.

Em sua propriedade foram plantadas árvores como aroeira, coração de negro, paineira, sangra d´água, araruta e outras. Segundo Baesteiro, o reflorestamento já trouxe benefícios como a preservação das nascentes, o fim das erosões no entorno do lago artificial/açude e a manutenção da temperatura ideal do solo nas áreas de cultivo. "É uma satisfação muito grande contribuir com o meio ambiente e ver toda essa floresta formada.
Além da preservação da água, favoreceu o ressurgimento de animais como pássaros, coelhos, tatus, ouriços, capivaras e outros", acrescenta.
Outro produtor que recebeu incentivos financeiros é Marcelo Fernando Ferezini, 42, cuja propriedade de três hectares também fica no bairro Pau Queimado. Ali também houve o plantio de 500 árvores da flora nativa.

"É importante a gente preservar as nossas nascentes. Se a gente derrubar tudo, qual vai ser a água que os nossos filhos e netos vão beber no futuro" Esse projeto é válido porque além de manter os recursos naturais e a água dos nossos sítios, chácaras e fazendas, garante o futuro das gerações seguintes", declara Ferezini, que produz folhosas e distribui sua colheita para varejões e escolas