PIRACICABA LIDERA RANKING ABES DA UNIVERSALIZAÇÃO DO SANEAMENTO - 2019

PIRACICABA LIDERA RANKING ABES DA UNIVERSALIZAÇÃO DO SANEAMENTO - 2019PIRACICABA LIDERA RANKING ABES DA UNIVERSALIZAÇÃO DO SANEAMENTO - 2019

RANKING ABES DA UNIVERSALIZAÇÃO DO SANEAMENTO



A lei 11.445/20071 definiu a universalização do saneamento como um dos seus princípios
fundamentais, conceituando-a como ampliação progressiva do acesso de todos os domicílios ocupados ao saneamento básico, questão diretamente ligada aos direitos básicos de saúde e moradia, garantidos pela Constituição Federal.

A fim de avaliar a situação do saneamento em relação à universalização no Brasil, a ABES
apresenta por meio desta publicação o mais novo instrumento de avaliação do setor no país - o RANKING ABES DA UNIVERSALIZAÇÃO DO SANEAMENTO. Por meio de indicadores
de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto e coleta e destinação de resíduos sólidos, o ranking avalia as condições do saneamento em relação à universalização nas cidades brasileiras com mais de 100.000 habitantes. E, em função da intrínseca relação entre saneamento e saúde, correlaciona os resultados às DRSAI - Doenças Relacionadas ao Saneamento Ambiental Inadequado de cada município.

Compõem o estudo, 231 municípios cujos dados foram fornecidos ao SNIS2 - Sistema
Nacional de Informações de Saneamento. Os dados de saúde foram obtidos do DATASUS
do Ministério da Saúde.

O ranking é uma composição dos indicadores de abastecimento de água, coleta e tratamento de esgoto e coleta e destinação de resíduos sólidos nos municípios com mais de 100 mil habitantes, resultando em um indicador final de pontuação máxima de 500%.

Quatro dos indicadores foram obtidos diretamente do SNIS, ou seja, indicadores calculados pelo próprio sistema. A exceção ficou com o indicador de destinação adequada de resíduos sólidos, desenvolvido para este estudo a partir da combinação de informações existentes no SNIS. Compõem o ranking apenas municípios que forneceram ao SNIS as informações para composição de todos os indicadores.

Fonte: ABES - Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental


Acesse o documento:





RANKING ABES DA UNIVERSALIZAÇÃO DO SANEAMENTO 2019






PIRACICABA LIDERA RANKING QUE AVALIA SANEAMENTO BÁSICO NO PAÍS

A edição 2019 do Ranking ABES da Universalização do Saneamento abrange 100% do território nacional, contemplando todos os municípios brasileiros que forneceram ao SNIS - Sistema Nacional de Informações de Saneamento as informações para o cálculo de cada um dos cinco indicadores. São 1868 municípios e todas as 27 capitais no levantamento que relaciona o saneamento à saúde, fazendo uma correlação entre a pontuação total alcançada pelos municípios e a taxa de internação por doenças relacionadas ao saneamento ambiental inadequado.

Compõem esta edição 1868 municípios do Brasil, todos os que forneceram ao SNIS ? Sistema Nacional de Informações de Saneamento - as informações para o cálculo de cada um dos cinco indicadores, representando 68% da população do país. A região com maior representatividade é a Sudeste, com quase 60% dos municípios. A menor é a região Norte, com apenas 2,09% deles.

Este ano, o Ranking traz novidades. A primeira delas é que informa quais municípios têm Planos de Saneamento Básico, os que estão elaborando seus planos e os que ainda não os possuem. O estudo constatou que as categorias com pontuações mais altas têm uma proporção maior de municípios com Plano Municipal de Saneamento Básico. O inverso também é verdadeiro: as categorias com pontuações menores têm um menor percentual de municípios com este instrumento, o que demonstra a importância dos Planos para melhoria da gestão e da oferta de serviços.

Esta edição também aprimorou o indicador de resíduos sólidos, incorporando, além dos resíduos domiciliares e públicos, os demais resíduos produzidos pelos municípios.

Fonte: Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental - ABES





Piracicaba lidera ranking que avalia saneamento básico no país