SEDEMA em AÇÃO - Pantio de sapucaia no Cecap marca inicio das comemorações do Centenário

SEDEMA em AÇÃO - Pantio de sapucaia no Cecap marca inicio das comemorações do CentenárioSEDEMA em AÇÃO - Pantio de sapucaia no Cecap marca inicio das comemorações do Centenário

SEDEMA em AÇÃO





Secretário: José Otavio Machado Menten



A SEDEMA - Secretaria de Defesa do Meio Ambiente de Piracicaba, vem executando diversas obras e melhorias visando maior conforto da população de nossa cidade.






DEFESA CIVIL



Contato Defesa Civil: 153 / 199
Fone: 19 3421 4350


DESTAQUE




13/12/2018


Pantio de sapucaia no Cecap marca inicio das comemorações do Centenário




O plantio de três mudas de sapucaia no Centro Esportivo do bairro Cecap, localizado na avenida Eurico Gaspar Dutra, marcou o início das comemorações de Centenário dessa árvore-símbolo de Piracicaba, conhecida como árvore da paz. O ato contou com as participações do prefeito Barjas Negri; do secretário municipal de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten; da presidente do IHGP (Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba), Valdiza Caprânico; do coordenador de marketing do XV de Novembro de Piracicaba, Rodrigo Ferezini; e do presidente da Associação Amigos da Sapucaia, Cristiano Nardon.

Barjas destacou que a homenagem à sapucaia é justa, demonstrando o cuidado que a administração tem com a sustentabilidade do meio ambiente. ?Vamos continuar realizando ações como essa em outras regiões da cidade?, disse. A importância da sapucaia também foi destacada por Menten. ?Esse plantio mostra o amor que o piracicabano tem por essa árvore símbolo da paz, que já gerou a Associação Amigos da Sapucaia e a Banda da Sapucaia?, afirmou Menten. ?Cada árvore plantada na cidade demonstra o respeito ao meio ambiente, gerando mais qualidade de vida?, completou.
Emocionada, Valdiza disse que o simbolismo representado pelo plantio da muda de sapucaia demonstra que a população já abraçou essa árvore centenária, prestando toda sua reverência com muito amor e carinho.
Programação

A Prefeitura, por meio da Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), em parceria com o IHGP, Esporte Clube XV de Novembro e Associação Amigos da Sapucaia, preparou uma programação especial para comemorar o aniversário da árvore, que tem sua história ligada à celebração da paz. As outras quatro árvores serão plantadas na praça Coronel Antônio Bruno, Nova Piracicaba; Parque Santa Teresinha, em Santa Teresinha; bairro Campestre, no Parque Monte Líbano e a quarta na Chácara Nazareth.

A programação segue no dia 10/11, às 10h, quando o IHGP realizará, em sua sede (rua Professor José Martins de Toledo, 109, Jaraguá) uma palestra do historiador Armando Alexandre dos Santos, membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, sobre a participação do Brasil na 1ª Guerra Mundial.

Já no dia 15/11, sob a sombra da famosa sapucaia, às 11h será comemorado o centenário de seu plantio, além dos 105 anos de fundação do Esporte Clube XV de Novembro, os 22 anos dos desfiles da Banda da Sapucaia e a constituição mais recente da Associação Amigos da Sapucaia.

Nesse evento, serão prestadas homenagens ao funcionário público e conselheiro do XV, José Antonio do Amaral Caprânico, neto do semeador da sapucaia, Antonio Caprânico, e aos fundadores da banda da Sapucaia Paulo Sérgio Tomazielo e Ricardo Santana. Barjas e Menten receberão diplomas do IHGP.

ÁRVORE SÍMBOLO

A sapucaia, que mede aproximadamente 12 metros de altura e 4,80 metros de circunferência, ganhou atenção especial e proteção quando, em 12 de novembro de 2004, por meio do Decreto nº 10.935, foi tombada como Patrimônio Histórico e Cultural. Em 2009, já na Administração do prefeito Barjas Negri, pelo decreto 13.354, tornou-se imune ao corte. Além do seu valor histórico, e também por conta de seu valor paisagístico e ecológico, a sapucaia é constantemente acompanhada pelos técnicos da Sedema, que realizam vistorias periódicas, podas e exames, como ultrassonografia, para manter sua saúde e beleza.



27/11/2018


Piracicaba adere ao Geoparque Corumbataí




Piracicaba sediou ontem, 27/11, a partir das 19 horas, a última Caravana do Projeto Geoparque Corumbataí. O projeto é uma iniciativa que envolve a participação dos municípios de Piracicaba, Analândia, Corumbataí, Itirapina, Rio Claro, Ipeuna, Santa Gertrudes e Charqueada.

O projeto teve início em maio do 2017 quando uma comissão formada por professores da Unesp de Rio Claro e Unicamp de Limeira, realizou um Simpósio em Rio Claro. A partir de então, a Caravana tem visitado os oito municípios que compõem essa Bacia Hidrográfica.

O Professor da Geologia e Diretor do Instituto da Unesp de Rio Claro, José Alexandre Perinotto, explicou que juntos com outros professores, entre eles, a professora Luciana Cordeiro da Unicamp de Limeira e um grupo de alunos estamos realizando estas reuniões com objetivo de implantarmos um Geoparque aqui na Bacia do Rio Corumbataí que é composta por estes 8 municípios.

Durante este último encontro que aconteceu em Piracicaba, que contou com a presença do Prefeito Barjas Negri e de alguns secretários, vereadores, o Prefeito colocou à Prefeitura à disposição. Barjas disse que "temos que ter um olhar, uma atenção especial para esta região, porque 90% do abastecimento de Piracicaba vem do Corumbataí. E o que acontecer nesta região poderá nos afetar nos próximos 10, 15, 20 anos."

No final do encontro, o Secretário do Meio Ambiente, José Otavio Menten comentou sobre a inserção de Piracicaba no Projeto "a adesão de Piracicaba ao Geoparque do Corumbataí está de acordo com o Plano de Governo do Prefeito Barjas Negri, em busca de aprimorar a sustentabilidade e a qualidade de vida dos piracicabanos."

Segundo o Secretário, "o evento evidenciou o envolvimento de diversas secretarias da Prefeitura de Piracicaba, entidades representativas da nossa cidades. As ações que estão sendo realizadas e planejadas na Bacia do Rio Corumbataí demonstram a atenção que a região merece, como principal fornecedor de agua para a nossa população."

O Professor Perinotto explicou que a partir de agora, a comissão deverá promover um novo encontro para o fechamento e definir os parâmetros para a implantação. Segundo ele, esta nova reunião deve acontecer em Limeira, mas que ainda não tem data definida e, em seguida, as oito cidades deverão compor um grande conjunto que é o Geoparque do Corumbataí.

Geoparque

Geoparque, de acordo com a definição da Organização das Nações Unidas - Unesco, é uma área geográfica unificada onde sítios e paisagens de relevâncias naturais (geologia - rochas e fósseis, paisagens, cavernas e cachoeiras, etc.), históricas e culturais são administrados com base em um conceito de proteção, educação e desenvolvimento sustentável.

Os Geoparques Mundiais da Unesco, considerados de relevância geológica internacional, são administrados com base em um conceito holístico de proteção, educação. Sua abordagem ascendente, combinando a conservação com o desenvolvimento sustentável e, ao mesmo tempo, envolvendo comunidades locais, está se tornando cada vez mais popular.



26/11/2018


Programa Missão Verde Oliva planta 130 mudas de árvores




A segunda edição do Programa Missão Verde Oliva, que ocorreu na manhã desta sexta-feira (23) na região do Gran Park, foram plantadas 130 mudas de árvores de espécies nativas. A solenidade comemorou a formatura dos atiradores do Tiro de Guerra de Piracicaba de 2018.

Participaram do evento o subtenente Luiz Fernando Barbosa Ferreira, o secretário municipal de Administração, Erotides Gil Bosshard - representando o Prefeito Barjas Negri, e Antonio Celso Bisson - representando o secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten.

Entre as mudas plantadas estão espécies como Açoita cavalo miúdo, Angico vermelho, Aroeira preta, Guamirim pitanga, Jacarandá graúdo, Pau d'alho, Jequitibá branco, Jequitibá rosa, Jacarandá de Minas, Jerivá, Aroeira pimenteira, Cambará, Capororoca, Mutamba preta, Timbozinho, Ingá Vera, Canudo de pito, Canafístula, Guarucaia e Leiteiro.

O programa

Lançado novembro de 2017, o Programa Missão Verde Oliva é uma parceria entre a Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), e o Tiro de Guerra de Piracicaba. Todos os atiradores que concluem o período de treinamento têm a oportunidade de plantar uma árvore. A turma de formandos de 2018 recebeu o nome de ?Copaíba?.

O programa tem também um aspecto educativo de conscientização, ao estimular os jovens sobre a importância da preservação das áreas verdes. Esta parceria contribui ainda mais para a melhoria da qualidade de vida da população e para a sustentabilidade da cidade, por meio dos diversos benefícios trazidos pela arborização urbana.


21/11/2018


EDUCATRILHA NA ESCOLA - Viagem pedagógica ao Núcleo Picinguaba




Professores das escolas municipais, estaduais e particulares de Piracicaba premiadas no Programa "EducaTrilha na Escola"? Edição 2018, participaram da viagem pedagógica ao Núcleo Picinguaba, do Parque Estadual da Serra do Mar, em Ubatuba-SP, entre os dias 14 a 18 de novembro.

Ao longo do ano de 2018, as escolas realizaram projetos de educação ambiental envolvendo visitas à Estação Experimental de Tupi em Piracicaba e participaram de encontros formativos que as auxiliaram em todo o processo. Assim, o objetivo da viagem à Picinguaba foi proporcionar um momento prazeroso de aprendizagem e celebração aos educadores.

Nessa viagem, oferecida à cinco professores de cada escola premiada, os participantes ficaram hospedados na Praia da Fazenda e tiveram a oportunidade de conhecer cinco ecossistemas diferentes: a mata de encosta, a restinga, o manguezal, o costão rochoso e a praia. Os educadores visitaram também uma comunidade quilombola e puderam conhecer um pouco sobre a história e a cultura locais.

As escolas participantes foram: E.M. Prof. Wilson Guidotti, Escola COOPEP, E.E. Prof. Manassés Ephrain Pereira, E.E. Prof. Jethro Vaz de Toledo e E. E. Bairro Santo Antônio. Sobre as atividades realizadas, o professor Charlies Geluzio Aparecido Marcelino Ponciano da Escola Municipal Prof. Wilson Guidotti comentou: ?O Núcleo Picinguaba é um lugar maravilhoso, em que podemos entrar em contato com a natureza, explorar suas belezas e aprender muito sobre o bioma Mata Atlântica.

As trilhas realizadas na unidade (Trilha Fluvial no Rio Fazenda, da Rendeira, Sensorial, do Jatobá e do Saco das Taquaras) foram conduzidas por monitores locais (funcionários do parque e pessoas da comunidade),valorizando os conhecimentos tradicionais e propiciando uma rica aprendizagem sobre aspectos ecológicos, sociais, políticos e culturais. O professor Paulo Eduardo Carlim da Escola Estadual Bairro Santo Antônio resumiu a importância desse processo: Acredito que o prêmio maior do concurso é o aprendizado sobre como promover a conservação ambiental por meio da educação. Estar também por uns dias no Parque Estadual da Serra do Mar foi absolutamente incrível!.


Durante a estadia na unidade, houve um momento de troca de experiências com a equipe do núcleo Picinguaba. A gestora Cláudia Camila Faria de Oliveira apresentou o núcleo e suas especificidades, como a existência de cinco diferentes ecossistemas e de comunidades tradicionais no seu interior.

A gestora Cláudia Camila parabenizou a todos pelos trabalhos e demonstrou interesse na continuidade da parceria: É muito bom ver os resultados desse programa! No que depender de mim, podem contar com o apoio do Núcleo Picinguaba para as próximas edições, pois acredito que essa visita aqui complementa todo o trabalho educativo que vocês desenvolveram ao longo do ano.

A importância do programa também foi enfatizada pela professora Tainá Rekã Wanderley de Pádua da Escola COOPEP: O Educatrilha na Escola abriu muitos caminhos para os professores e, consequentemente, para os estudantes. Os encontros trouxeram muitas informações e o desenvolvimento do projeto colocou esses saberes nas aulas e, das aulas, para a prática. A viagem ao Núcleo Picinguaba mudou nosso olhar, trouxe o conhecimento às nossas mãos, permitindo-nos vivenciar o que está nos livros. Além disso, estivemos entre professores, o que rendeu ricas trocas e papos incríveis!.



08/11/2018


Escolas são premiadas por projetos de educação ambiental



O ?Educatrilha na Escola? premiou, na terça-feira (06), as escolas vencedoras do programa neste ano. Participaram escolas municipais, estaduais e particulares de ensinos fundamental e médio. O evento foi realizado na biblioteca municipal.

O ?EducaTrilha na Escola? é um programa realizado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente, Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Piracicaba, com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, da Diretoria Regional de Ensino, da Esalq (Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz) e do Grupo Multidisciplinar de Educação Ambiental (GMEA).

Na solenidade, a escola Professor Wilson Guidotti foi premiada na categoria escola municipal de Ensino Fundamental I e Coopep na categoria escola particular de Ensino Fundamental I. A EE Professor Manassés Ephrain Pereira ficou em 1º lugar na categoria escola estadual de Ensino Fundamental II, seguida pela escola João Alves de Almeida e pela escola Professor Jethro Vaz de Toledo. A escola do bairro Santo Antonio foi premiada na categoria estadual de Ensino Médio.

O prêmio para as escolas vencedoras será uma viagem ao Núcleo Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar, em Ubatuba, no qual os professores poderão fazer trilhas, conhecer o trabalho educativo realizado e as comunidades tradicionais que vivem no local, complementando sua formação. Também será realizado o Dia EducaTrilha na Escola em cada uma das escolas vencedoras, com atividades lúdico-educativas planejadas em conjunto com os professores.

'Foram realizados ótimos projetos pelas escolas, sendo que as visitas à Estação Experimental de Tupi foram conduzidas pelos professores, com o apoio da equipe de organização, de modo a contribuir com todo esse processo', explicou a especialista ambiental Maria Luísa Bonazzi Palmieri, do Instituto Florestal.

O evento também contou com a presença do prefeito Barjas Negri, que destacou a relevância do EducaTrilha na Escola no contexto de ações para incentivar a utilização da Estação Experimental de Tupi pela população.


05/11/2018


EDUCATRILHA na Escola - Premição




No dia 06 de novembro, próxima terça-feira, às 19h, no Anfiteatro da Biblioteca Municipal de Piracicaba (Rua Saldanha Marinho, 333 Centro) será realizado o evento de premiação do EducaTrilha na escola Edição 2018, um programa de educação ambiental que tem como objetivo integrar as visitas à Estação Experimental de Tupi (conhecida localmente como Horto de Tupi) a processos de educação ambiental críticos e permanentes por meio de um concurso envolvendo escolas estaduais, municipais e particulares de Piracicaba de ensino fundamental e médio.

De maio a outubro foram realizados sete módulos formativos, envolvendo dezessete professores de onze escolas. Os encontros abordaram os seguintes temas: trilhas e vivências, diagnóstico socioambiental da escola e do entorno, o Tratado de Educação Ambiental, a educação ambiental nas escolas e nas áreas naturais, participação social e protagonismo juvenil, elaboração de portfólios e estratégias de avaliação e de continuidade de projetos de educação ambiental em escolas. Após a realização dos encontros e das visitas das escolas na Estação Experimental de Tupi (cujo planejamento e execução foram realizados pelos dos professores, com o apoio da equipe organizadora), os participantes entregaram os portfólios, documentos nos quais registraram todas as atividades desenvolvidas nas escolas e visitas e como elas se relacionam com os critérios de pontuação do concurso.

Esses portfólios foram analisados por uma Comissão de Avaliação e serão premiadas, no evento do dia 06, as seis escolas vencedoras, que desenvolveram os melhores projetos de educação ambiental envolvendo visitas à Estação Experimental de Tupi. Os projetos desenvolveram atividades de diagnóstico socioambiental da escola e entorno, recuperação ambiental de ribeirões, hortas, jardins sensoriais, resgate histórico sobre a escola, atividades de campo, entre outras.

Os professores das escolas vencedoras receberão como prêmio uma viagem pedagógica de quatro dias ao Núcleo Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar (em Ubatuba / SP) e atividades lúdico-educativas nas escolas.

O EducaTrilha na escola foi elaborado a partir dos resultados do projeto de pesquisa educação ambiental em áreas protegidas do Estado de São Paulo e sua contribuição à escola, desenvolvido em nível de doutorado pela especialista ambiental do Instituto Florestal Maria Luísa Bonazzi Palmieri, sob orientação da Professora Doutora Vânia Galindo Massabni, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP), considerando ainda a experiência do EducaTrilha: processo de formação continuada de docentes em educação ambiental em áreas naturais, projeto que também foi baseado em um projeto de pesquisa e premiado pelo COMDEMA Piracicaba em 2016.

A Edição 2018 do EducaTrilha na Escol? foi realizado pelo Instituto Florestal (IF), Fundação Florestal (FF), Coordenadoria de Educação Ambiental (CEA), os quais são unidades da Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo, e Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Piracicaba (SEDEMA), com o apoio da Secretaria Municipal de Educação, da Diretoria de Ensino de Piracicaba, da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiro - ESALQ (Laboratório de Educação e Política Ambiental - OCA e Grupo de Estudos Desafios da Prática Educativa - GEDePE) e do Grupo Multidisciplinar de Educação Ambiental (GMEA).


02/11/2018

Cemitérios terão missas especiais no Finados




Na próxima sexta-feira (02), Dia de Finados, a expectativa da Sedema (Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente) é que os três cemitérios municipais de Piracicaba ? Saudade, Vila Rezende e Ibitiruna ? recebam 40 mil visitantes. Os três campos santos do município são administrados pela Pasta. A Diocese de Piracicaba programou missas especiais nos cemitérios da Vila e da Saudade na sexta-feira.

Nos dias 01 (quinta-feira) e 02 de novembro (sexta-feira), os horários de visitação serão estendidos e os portões estarão abertos das 07h às 18h. A Sedema aumentou o número de funcionários para a data, tanto para oferecer conforto, como para ajudar os visitantes na localização de túmulos.

Nos locais haverá venda de flores naturais, artificiais e velas. De acordo com a Semtre, o total de 24 pontos, 14 no entorno do Cemitério da Saudade e 10 no da Vila Rezende, que já foram ocupados durante processo aberto durante o ano. A Guarda Municipal, Pelotão Ambiental e Semuttran, farão fiscalização, orientação e segurança no entorno dos três cemitérios.

Missa de Finados

Na sexta-feira, no Cemitério da Saudade, as missas serão celebradas na Capela São Miguel Arcanjo às 7h, 9h e às 15h. Na Vila Rezende, as missas ocorrem somente no período da manhã, às 8h e 10h. No cemitério particular Parque da Ressurreição, as missas acontecem às 7h, 9h, 11h e 16h. Somente no Cemitério de Ibitiruna não haverá celebração.

SERVIÇO - O Cemitério da Saudade fica na avenida Piracicamirim, 2.201 - Vila Monteiro; o de Vila Rezende, na avenida Marechal Costa e Silva, 44 - Jardim Primavera. O Cemitério de Ibitiruna fica na rua Piracicaba, s/n, distrito de Ibitiruna. Outras informações pelo telefone (19) 3426-6272, Setor de Cemitérios.


26/10/2018

Sapucaia, árvore-símbolo de Piracicaba, completa um século em novembro



A sapucaia, árvore-símbolo de Piracicaba, plantada no cruzamento da avenida Independência com rua Moares Barros, completa um século no mês de novembro. A Prefeitura, por meio da Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), em parceria com o Instituto Histórico e Geográfico de Piracicaba (IHGP), Esporte Clube XV de Novembro e Associação Amigos da Sapucaia, preparou uma programação especial para comemorar o aniversário da árvore, que tem sua história ligada à celebração da paz.

As comemorações do evento, chamado de Centenário da Sapucaia, começam no próximo sábado, 27/10, com o plantio da primeira das cinco novas sapucaias que enfeitarão a cidade, no Centro Esportivo do Bairro Cecap, avenida Eurico Gaspar Dutra, às 10h. As outras quatro árvores serão plantadas na praça Coronel Antônio Bruno, Nova Piracicaba; outra no Parque Santa Teresinha, em Santa Teresinha; outra no bairro Campestre, no Parque Monte Líbano e a quarta na Chácara Nazareth.

A programação segue no dia 10/11, às 10h, quando o IHGP realizará em sua sede, na rua Professor José Martins de Toledo, 109, Jaraguá, uma palestra do historiador Armando Alexandre dos Santos, membro do Instituto Histórico e Geográfico de São Paulo, sobre a participação do Brasil na 1ª Guerra Mundial.

Já no dia 15/11, sob a sombra da famosa sapucaia, às 11h, será comemorado o centenário de seu plantio, além dos 105 anos de fundação do Esporte Clube XV de Novembro, os 22 anos dos desfiles da Banda da Sapucaia e a constituição mais recente da Associação dos Amigos da Sapucaia.

Nesse evento, serão prestadas homenagens ao funcionário público e conselheiro do XV, José Antonio do Amaral Caprânico, neto do semeador da sapucaia, Antonio Caprânico, e aos fundadores da banda da Sapucaia, Paulo Sérgio Tomazielo e Ricardo Santana. O prefeito Barjas Negri e o secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Octávio Menten, receberão diplomas do IHGP.

ÁRVORE DA PAZ E PATRIMÔNIO ? Segundo informações da professora Valdiza Caprânico, presidente do IHGP, a sapucaia centenária foi plantada pelo seu avô Antonio Caprânico em comemoração ao fim da 1ª Guerra Mundial, em 1918. Caprânico trouxe de sua fazenda várias mudas de sapucaia e veio plantando pelo caminho, até chegar a Piracicaba. De todas, só a da avenida Independência com a rua Moraes Barros, local onde havia um bosque, acima da casa da família, resistiu. O bosque, depois, deu lugar ao Estádio Barão de Serra Negra.

A árvore-símbolo da cidade, que mede aproximadamente 12 metros de altura e 4,80 metros de circunferência, ganhou atenção especial e proteção quando, em 12 de novembro de 2004, por meio do Decreto nº 10.935, foi tombada como Patrimônio Histórico e Cultural. Em 2009, já na Administração do prefeito Barjas Negri, pelo decreto 13.354, tornou-se imune ao corte.

Além do seu valor histórico, e, também por conta de seu valor paisagístico e ecológico, a sapucaia é constantemente acompanhada pelos técnicos da Sedema, que realizam vistorias periódicas, podas e exames, como ultrassonografia, para manter sua saúde e beleza.


25/10/2018

3º Encontro Presencial sobre Ecoturismo



A Prefeitura de Piracicaba participou do 3º Encontro Presencial sobre Ecoturismo do Projeto

Gota d'Água do Consórcio PCJ nesta quarta-feira, 24/10. Essa foi a última capacitação do projeto em 2018. Em novembro acontece o Seminário de avaliação com a premiação dos melhores projetos do ano.

O município de Piracicaba e suas secretarias realizaram algumas apresentações sobre os temas: pontos turísticos do município e principais desafios e conquistas do setor. Além disso, apresentaram também um panorama sobre as ações de meio ambiente e saneamento básico que estão sendo realizadas pela cidade.

No encontro, a Prefeitura, através da equipe do Núcleo de Educação Ambiental ? Nea, ligado à Secretaria de Defesa do Meio Ambiente - Sedema, demonstrou as atividades de educação ambiental que vem sendo realizadas na Estação Experimental de Tupi (Instituto Florestal), através do acordo de parceria com o Instituto Florestal, apoio de parceiros e da comunidade do entorno. A equipe realizou também outra apresentação com o tema - como aliar o turismo com a preservação ambiental.

Este ano o projeto Gota d'Água realizou capacitações presenciais e em ambiente virtual, por meio da plataforma de cursos online do site do Consórcio PCJ.
Sobre o Projeto Gota d'Água

O Projeto 'Semana da Água', promovido desde 1994 nas Bacias PCJ, foi remodelado pelo Programa de Educação e Sensibilização Ambiental do Consórcio PCJ e passou a fazer parte do Projeto Gota D'Água: #PreserveCadaGota, a partir de 2014.

A iniciativa pretende intensificar as ações de educação ambiental nas Bacias PCJ que extrapolem a execução das Semanas da Água nos municípios, o que de fato já ocorre na prática. Uma média de 200 mil pessoas são capacitadas pelas ações do projeto por ano, na região.

Este ano as capacitações tiveram como tema o Ecoturismo como forma de sensibilização e preservação, com o objetivo de alavancar projetos na área, preservando o meio ambiente e, ao mesmo tempo, gerando recursos financeiros com a promoção do turismo sustentável.

Sobre o Consórcio PCJ:

O Consórcio PCJ, fundado em 1989, é uma associação civil de direito privado, composta por 42 municípios e 27 empresas associados, que atua como uma agência de fomento, planejamento e sensibilização, com o objetivo de recuperar e preservar os mananciais, além de discutir a implementação de políticas públicas voltadas à gestão da água. A entidade é referência nacional e internacional na gestão de recursos hídricos, sendo membro de importantes entidades internacionais, como: O Conselho Municipal da Água, a Rede Internacional de Organismos de Bacias (Riob), a Rede Latino-Americana de Organismos de Bacias (Relob) e a Rede Brasil (Rebob).


11/10/2018

Prefeitura inicia obra de requalificação da Praça Imaculada Conceição



A Prefeitura de Piracicaba iniciou nesta quinta-feira,11/10, algumas intervenções na Praça Imaculada Conceição, localizada na Vila Rezende. Entre as ações previstas para a melhoria daquele espaço estão: o reparo no passeio e no piso de mosaico português, a pintura das guias interna e a demolição dos sanitários, autorizada pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Cultural de Piracicaba (Codepac). Esta ação vem de encontro a inúmeras solicitações de moradores do entorno por uma questão de segurança.

Para nós vai melhorar porque hoje temos que manter a porta da loja fechada o tempo todo. A gente nunca sabe quem vai entrar por que eles (os moradores de rua que ocupavam os banheiros), praticamente moravam ali. Eu já vi até eles entregando droga para alguém que chegou de moto. Então eu achei uma boa ação, até por questão de segurança do Bairro mesmo?.

Márcia Albino acompanhada do filho pequeno, explicou que passa por ali todos os dias para levar o filho, aluno de pré-Escola Equilíbrio. Ela comentou que estava feliz com esta ação porque costuma estacionar o carro ali todos os dias. ?Geralmente a gente não encontra vaga em frente à escola, e toda vez que para o carro é abordada por moradores de rua que ficam aqui na praça para pedir dinheiro. Eles vem em dois ou três e a gente corre o risco, tem medo. Acho importante esta obra até para valorizar a praça. A gente até queria andar com nossos filhos, mas não tem como, se sente insegura?.

O local deverá receber o plantio de grama, colocação de luminárias e instalação de novos bancos. O quiosque, local muito utilizado pela população - será mantido. E o coreto, outro local polêmico, deverá receber a instalação de grades de proteção e pintura e, por causa da ocupação irregular, após a reforma, a Administração pretende regulamentar o uso do coreto.

Com estas novas intervenções, a Administração Municipal espera estimulem a utilização da Praça Imaculada Conceição pela população em atividades de lazer. Nos últimos 12 anos, a Praça Imaculada Conceição recebeu atenção por parte da Prefeitura, com obras de reforma e manutenção executadas pela Prefeitura.

Veja mais em: http://sedemapiracicaba.blogspot.com/2018/10/prefeitura-inicia-obra-de.html


10/10/2018

NEA promove atividades durante a Semana da Criança




A Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente ? Sedema programou algumas atividades educativas em comemoração ao DIA DO LOBO GUARÁ E AO ANO DO TAMANDUÁ.

Estas atividades estão acontecendo entre os dias 09 a 11 de outubro, no Museu do Zoo, durante a Semana da Criança e incluem: Exposição de Animais Taxidermizados (empalhados), orientação sobre a importância sobre as espécies do cerrado e sua importância para o equilíbrio ecológico. Além das atividades presenciais, os participantes recebem também algumas sugestões de jogos sobre o tema para baixar da Internet.

Além disso, os participantes recebem máscaras do Lobo Guará e do Tamanduá, boletins informativos sobre este animal e, os pais e professores recebem a História do Chapeuzinho Vermelho e o Lobo Bom, uma versão do clássico para criança que ajuda a desmitificar a ideia do Lobo Mau.

Estas atividades acontecem até amanhã, 11/10, das 9 às 16 horas no Museu do Zoo, localizado no espaço do Paraiso da Criança, anexo ao Zoológico Municipal, localizado na Avenida Marechal Castelo Branco, 426 - Jardim Primavera, Piracicaba.



21/09/2018

Nea/Sedema inicia projeto piloto de educação ambiental voltado ao combate às queimadas urbanas.



A equipe do Núcleo de Educação Ambiental- Nea da Secretaria Municipal de Defesa do meio Ambiente- Sedema, recebeu na quinta-feira, 27/09, no Parque do Mirante, um grupo de alunos do -Instituto Formar-, para participar de um trabalho cooperativo de educação ambiental voltado para o combate às queimadas urbanas.
Para a atividade, as coordenadoras utilizaram a metodologia -Agenda 21 do Pedaço-, também conhecida como -Oficina do Futuro-, idealizada pelo Instituto Ecoar para a Cidadania, cuja proposta é realizar o planejamento de ações referenciadas em 4 etapas como: o Muro das Lamentações, a Árvore dos Sonhos, a Viagem na história do Pedaço e a Oficina do Futuro.

A partir da apresentação da metodologia, a bióloga Elizabeth da Silveira Nunes Salles e os estagiários do NEA, conduziram as atividades propondo para que os alunos contribuíssem com suas percepções em relação às queimadas em cada etapa proposta pela metodologia.
No ?Muro das Lamentações? os alunos foram estimulados à registrar em cartões em forma de tijolos, suas percepções negativas em relação às queimadas, sendo que a maioria registrou a fumaça e seus efeitos na saúde humana, o fogo e suas consequências para a vida de animais silvestres e a fuligem como principais problemas causados pelas queimadas.

Após um breve diálogo sobre os problemas, o grupo foi novamente estimulado a emitir suas percepções positivas em relação às áreas verdes, parques, praças e florestas presentes na área urbana, em cartões em forma de folhas, Segundo a bióloga do NEA, Elizabeth da Silveira Nunes Salles, ?como resultados, surgiram registros sobre a importância das áreas verdes para a manutenção da qualidade do ar, a beleza das paisagens, a importância das árvores no sombreamento e qualidade de vida e a necessidade de viver mais próximo de ambientes naturais?. Mais uma vez os participantes foram estimados a trocarem suas impressões sobre a importância da conservação de áreas verdes, parques urbanos e plantio de árvores nas calçadas.

Na próxima etapa da metodologia do ?Agenda 21 do Pedaço ? conhecida como ?Viagem na história do Pedaço? a equipe do Nea apresentou aos participantes os dados do INPE ? Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, em relação às queimadas no Brasil, destacando-se os três biomas que mais são afetados pelas queimadas (Amazônia, Cerrado e Caatinga) como também, dados sobre os focos de queimadas na cidade de Piracicaba.

Dentro desse contexto, todos observaram em um mapa dos focos de queimada e após análise, os alunos e a equipe do Nea verificarame concluíram que a maioria deles estão localizados na área urbana do município. E, a partir dessa análise, uma roda de conversa (?Tempestade de Ideias?) foi estimulada para que os alunos contribuíssem com ideias para o combate às queimadas e formas de atuação para uma campanha educativa.
Entre as principais ideias e sugestões apresentadas, destacaram-se: a necessidade de maior atuação da fiscalização nas notificações e aplicações de multas para quem ateia fogo e/ou tem terreno que favorece queimadas; - a utilização de cartazes, banners, faixas e ?busdoor? com uma arte bastante apelativa para os problemas que surgem para a saúde das pessoas e vidas de animais, em consequência das queimadas; - trabalhar com a divulgação dessas campanhas em postos de saúde, unidades de pronto atendimento à saúde, rádios AM e FM, internet e redes sociais; - envolvimento de publico voluntariado para auxiliar na campanha;
A bióloga do Nea, explicou como os encaminhamentos deverão ser feitos à partir das contribuições de todos os participantes, apresentando e destacando a utilização da ferramenta para planejamento estratégico (5W2H) para desenvolver a proposta. O professor Luciano, responsável pelo grupo, propôs a utilização da matriz - Esforço x Impacto, para a priorização das ações.

Como conclusão, a bióloga que, "além de contribuir para o processo educativo de combate às queimadas, esta atividade também contribuiu para que os alunos conhecessem metodologias e ferramentas de gestão de processos que podem ser aplicadas em qualquer área, principalmente pelo fato dos alunos participarem de uma instituição que promove processos educativos para a inserção no mercado de trabalho".


22/09/2018

Nea/Sedema realiza atividades de educação ambiental na área da nascente modelo do Parque Santa Cecília




Desde que a nascente do córrego do Parque Santa Cecília foi definida como Nascente Modelo pela Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente ? Sedema, algumas ações educativas, visando a conservação da nascente e do córrego, vem sendo realizadas pela equipe do Núcleo de Educação Ambiental ? NEA/Sedema.

A primeira ação, realizada em outubro de 2017, envolveu professores participantes do curso para formação de agentes multiplicadores ?Água na Bacia do Rio Piracicaba: Uso Sustentável, Qualidade de Vida e Saúde?, aconteceu em parceria entre as Secretarias: Sedema, Semae e Educação.

Na ocasião, os professores puderam conhecer, por meio de uma visita monitorada ao micro bacias urbanas as nascentes do córrego e puderam verificar os impactos causados por ações antrópicas na área como: queimadas, erosão e descarte irregular de resíduos. Como resultado dessa visita, os educadores sugeriram algumas ações, entre elas, de muita relevância, é o envolvimento da comunidade do entorno na proteção das nascentes e conservação do micro bacia local.

Diante disso, a equipe de educação ambiental criou um plano de ação com objetivo de envolver a comunidade do entorno. Este trabalho teve início dia 22 de setembro, por meio de uma visita monitorada à nascente e uma atividade lúdica para entendimento do conceito de bacias hidrográficas. Após o reconhecimento da área da nascente e a identificação de diversas ações necessárias para a conservação, o grupo participou de uma atividade baseada na dinâmica ?A Bacia em Mim? (idealizada pela Instituto Terra Mater / Iandé - Publicação ?De olho na Bacia?).

Esta atividade, os monitores utilizaram tecidos não tecidos (TNT) para explicar a formação de uma bacia hidrográfica, com seus divisores de água, nascentes e afluentes, o grupo percebeu o quanto as diversas ações antrópicas interferem no território do micro bacias e como isso tem impacto nas relações com a bacia principal.

A partir das ações identificadas na visita à nascente, mediado pela bióloga Elizabeth S. Nunes Salles da SEDEMA, aconteceu uma troca de sugestões para definição de um plano efetivo de ação de conservação, como plantios de árvores nativas na área da APP, intensificação no combate às queimadas na área do entorno e realização de atividades continuadas de educação ambiental com os moradores e alunos de escolas municipais do
entorno.

21/09/2018

Plante Vida da primavera acontece no Morro do Castelinho



A Prefeitura de Piracicaba, por meio da Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), promoveu na manhã de sábado (22), o Plante Vida da Primavera, na área verde do Morro do Castelinho, local do primeiro plantio do programa e onde já ocorreram outros plantios. Participaram cerca de 50 casais.

Além do prefeito Barjas Negri, participaram também o secretário de Defesa do Meio Ambiente, José Otávio Menten, e representantes do hospitais parceiros, como o presidente da Unimed, Carlos Joussef, além de pais e parentes dos recém-nascidos.
Foram plantadas as espécies pau marfim, peroba rosa, cana fístula, guaritá, jequitibá branco, jequitibá rosa, caquizinho, pau ferro, supuva branca, mogno, açoita-cavalo-graúdo, ipê branco, ipê amarelo e ipê roxo anão.
Barjas lembrou que Piracaicaba é uma cidade sustentável e com boas experiências na preservação do meio ambiente. ?O plante Vida é um projeto vitorioso e exemplo para outros municípios?, afirmou.

Menten disse que uma das maiores preocupações da sociedade hoje é a qualidade de vida e Piracicaba tem se pautado por trabalhar muito nesta área. ?Nos últimos anos, foram mais de 1.300 ações integrando o programa Piracicaba Mais Verde, entre eles o Plante Vida?, ratificou.Entre os casais presentes no plantio coletivo estava Daiane Santana Silva, que acompanhado do marido e filhos, levou o bebê Pierre Santana Silva, de 4 meses, que nasceu no Hospital da Unimed. ?Fizemos questão de participar desse ato ao lado do nosso filho, para que desde cedo tenha contato com a natureza e futuramente possa ser uma pessoa preocupada com a preservação do meio ambiente", destacou Daiane.

Plante Vida - O projeto é coordenado pelo Núcleo de Educação Ambiental (NEA) da Sedema. Em Piracicaba nascem, em média, 15 crianças por dia, totalizando uma média de 5.500 crianças ano. Lançado em 2007 com o objetivo de fortalecer o programa de arborização Piracicaba Mais Verde, este projeto acontece há 11 anos, sempre em parceria com as maternidades dos hospitais dos Fornecedores de Cana, Santa Casa e Unimed. Desde sua criação até agora, mais de 50 mil novas árvores já foram plantadas.


21/09/2018


Viveiro de Portas Abertas



A secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente ? Sedema comemorou o Dia da Arvore junto com os parceiros do Viveiro Municipal: o Consórcio PCJ, a Oji Papéis Especiais.
Durante o evento ?Viveiro de Portas Abertas? entre as atividades que marcaram a data aconteceu o plantio simbólico de mudas de Ipê Branco (árvore símbolo do Consórcio PCJ) e distribuição de mudas nativas à população.
O secretário do Meio Ambiente ? José Otávio Menten, comentou sobre a data: ? uma das maiores preocupações da sociedade hoje é a qualidade de vida. E a qualidade de vida se reflete através de várias ações, mas a árvore é considerada um símbolo do meio ambiente pelos seus inúmeros benefícios, por tornar o ambiente mais favorável e ainda proporcionar também uma maior diversidade de animais.

Piracicaba tem se pautada por trabalhar muito nesta área. Nos últimos anos mais de 1.300.000 árvores foram plantadas na cidade através do programa Piracicaba Mais Verde, entre eles o Plante Vida, para cada criança nascida se planta uma árvore e também o Programa Verde Oliva, onde cada atirador que conclui sua atividade no Exército Brasileiro também planta uma arvore?.

Veja mais em:

http://sedemapiracicaba.blogspot.com/2018/09/dia-da-arvore.html


17/09/2018

Bio na Rua movimenta o domingo no Zoologico Municipal



O Zoológico Municipal, ligado à Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente ? Sedema, sediou o Bio na Rua, evento que aconteceu neste domingo,16/09.
O evento contou com atrações pedagógicas para as crianças como: pintura facial, desenhos e jogos didáticos. Contou também com cerca de 20 bancadas expositivas sobre diversos temas como: biologia marinha, entomologia (insetos) educação ambiental, conservação da fauna e flora, biologia forense e paleobiologia (fósseis) entre outras.

Os visitantes tiveram também a oportunidade de conferir uma exposição de desenhos produzidos por alunos de graduação e outros.

Idealizado durante o Encontro Nacional de Estudantes de Biologia (ENEB) em 2001, a partir desta data passou a ser realizado anualmente em várias cidades do país, sempre próximas ao Dia do Biólogo, comemorado no dia 03 de setembro, o Bio na Rua é uma chance das pessoas conhecerem mais a profissão do biólogo.

Em Piracicaba, o evento é realizado pelo Centro Acadêmico de Ciências Biológicas (CACB) da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP). Este ano, o evento contou com a participação de cerca de 80 pessoas entre alunos e egressos da Esalq, da Universidade Metodista de Piracicaba (UNIMEP) e outras universidades da região.

Promovido em parceria com o Núcleo de Educação ambiental ? NEA/ Sedema, juntamente com a Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq), o Bio na Rua é um evento nacional de caráter educacional, uma oportunidade de divulgar a produção científica e promover a interação entre a universidade e a comunidade.

17/09/2018

Horta comunitária do Jardim Gilda inicia produção



Os voluntários da horta comunitária do Jardim Gilda já podem ver o seu trabalho dar frutos. Pés de couve, milho e frutíferas já enfeitam o grande terreno destinado ao projeto, iniciado em meados do mês de julho. Idealizado pelo prefeito Barjas Negri, o projeto tem como objetivos evitar que áreas públicas sejam invadidas ou sejam alvo de descarte irregular de lixo, gerar renda para famílias carentes e ainda colaborar para o abastecimento de escolas e creches do bairro e de outros em seu entorno.


A horta no Gilda está sob responsabilidade da Associação Beneficente Fazer o Bem, que fica no bairro Mário Dedini, com orientação da Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema) e de Defesa do Meio Ambiente (Sedema). Marcelo Barbosa Oliveira, presidente da Fazer o Bem, mostrou os resultados do trabalho: canteiro de couve, plantação de feijão e cerca de 300 pés de milho.

Nessa semana foi iniciado o plantio das folhosas. Na horta vai ter alface americana, crespa, escarola e rúcula, entre outras. ?Ainda vamos plantar temperos, como cebolinha, coentro, salsa, abobrinha, pepino e mais frutíferas no entorno do terreno?, avisa Oliveira. Um ponto de atendimento à população, para vender o excedente, também será construído, além de um quartinho para deixar as ferramentas.

Marcelo Augusto Cisneiro Martins é um dos voluntários da horta. Ele trabalha com serviços gerais e sempre dá um jeito de estar na horta. Natural de Pernambuco, Martins têm raízes ligadas à roça e se sente bem com a lida da terra. ?Achei o projeto muito legal porque, além de atrair o pessoal para trabalhar, as famílias, ainda fará as pessoas terem uma visão diferente, uma sabedoria em outra área, além de trazer uma renda extra?, disse. Martins conta que a ideia é, também, estender a participação a pessoas em situação de rua e drogadictos.

Frank Leonardo Ramos, morador da Vila Industrial, está desempregado e também colabora com seu trabalho. Na manhã de terça, 11/09, ele plantava as mudas de alface. ?Minha família é mineira. A gente ajudava meu tio em sua fazenda, plantávamos café, milho, aí aprendi um pouco. É uma ótima ocupação, uma terapia?, justifica.

Para Lucas Ruiz Sena de Almeida, o projeto é muito mais que o cultivo de uma horta. É a oportunidade de compartilhar amor com o próximo, sem pedir nada em troca. ?Hoje em dia as pessoas ajudam, mas querem algo em troca. Vamos ajudar as escolas, os moradores. Estou desempregado e o trabalho na horta me alegra e dá paz?, explica.

O terreno no Gilda, de aproximadamente 7.000 metros quadrados, na rua Luiz Antônio de Moraes, era formado por cascalho e teve de ser preparado para se tornar uma área fértil.

Ele foi nivelado e recebeu cerca de 1.400 metros cúbicos de terra roxa (100 caminhões, aproximadamente), própria para plantio, esparramados por um trator de esteira da Sema. Foram formados 18 canteiros, de aproximadamente 500 metros, com larguras fixas.

A ideia é doar os alimentos para as escolas municipais e estaduais dos bairros e também vender para geração de renda para as famílias?, informa ele, que também trabalha na terra. A comercialização poderá ser feita em box de varejão municipal.
Estão em formação, ainda, em Piracicaba, hortas no Jardim Oriente e Altos do Serra Verde e no Jardim Algodoal


17/09/2018


Sistema auxilia a mapear a cidade



A Secretaria Municipal do Meio Ambiente - Sedema, através do Núcleo de Educação Ambiental ? NEA, em parceira com o Instituto de Cooperação e Desenvolvimento "Ambiente Total", promoveu uma oficina para elaboração do Green Maps (Mapa Verde) de Piracicaba. Cerca de 40 funcionários participaram deste treinamento com duração de 8 horas que aconteceu na sede do NEA.

Carmen Rita Furlani Blanco, do Instituto Ambiente Total, comentou sobre a oficina: ?no mapeamento socioambiental faz parte das intervenções de educação ambiental sobre consumo consciente e coleta seletiva na área urbana do município de Piracicaba, a fim de integrar ações, sensibilizar e mobilizar a população de Piracicaba, contribuindo para a melhoria do serviço de coleta seletiva e a diminuição da quantidade de materiais passíveis de reciclagem que hoje são encaminhados à Central de Tratamento de Resíduos - CTR Palmeiras.

De acordo com André Blanco também do Instituto Ambiente Total, durante a oficina foram levantados mais de 100 pontos relacionados à resíduos sólidos em Piracicaba. A oficina aconteceu focada principalmente em resíduos sólidos, de acordo com o interesse da Sedema, mas o sistema permite que se insira parques, escolas, áreas verdes, muitos outros temas. Acredito que teríamos condições de mapear mais de 800 pontos ambientais relacionado a Secretaria.

De acordo com André Blanco, o sistema é norteado por três pilares: modo de vida sustentável, natureza e cultura e sociedade. E dentro destes, existem subtemas relacionados e escolhidos, mas o Mapa pode ser focado em um único tema de acordo com o interesse do grupo.

Hoje, através do Mapa Verde Aberto, uma nova ferramenta de mapeamento do sistema Mapas Verdes, cria um espaço comunitário online que ajuda e estimula as pessoas a compartilharem seus insights, imagens e avaliações de impactos de lugares verdes em escalas tanto locais quanto globais.

O mapa aberto, é um sistema colaborativo. As pessoas podem participar sugerindo pontos. Pode descobrir ou conhecer um local, encaminhar aos moderadores para que seja inserido no Mapa e posteriormente esta pessoa pode abastecer este ponto com comentários e informações.

O Sistema de Green Maps (Mapas Verdes) surgiu através com um eco designer Wendy Brawer, que teve a ideia de mapear a cidade de Nova York, através de uma ferramenta que apontasse os locais de alimentação saudável, os parques e praças, locais voltados para uma vida saudável e sustentável.

Sistema Mapa Verde

De acordo com o Instituto Ambiente Total, o Mapa Verde é uma forma efetiva de se criar uma nova e poderosa perspectiva da cidade, envolvendo e estimulando os indivíduos e as comunidades a repensar, de forma colaborativa e integrada o momento presente, fortalecendo a base para a construção de um futuro melhor para todos.

Uma das características mais importantes do GMS ? Green Map System é a utilização de uma série de ícones, desenvolvidos de forma participativa, para a classificação dos locais de interesse da comunidade. É uma ferramenta efetiva para o processo de planejamento. Ele fornece informações sobre o ambiente natural, social e cultural, auxiliando no entendimento dos princípios ambientais básicos da região, informando as pessoas sobre outras áreas do conhecimento com as quais elas não tenham muito contato.

O Mapa Verde pode desempenhar um papel importante na análise ambiental das interações biorregionais, físicas e sociais que geram ou agravam problemas ambientais e sociais como a produção e distribuição de alimentos, os recursos disponíveis, a geração e conservação de energia, a poluição, as dinâmicas urbanas e a conservação dos ambientes naturais e humanos.

https://www.opengreenmap.org/pt-br/greenmap/green-map-piracicaba




11/09/2018


Prefeitura substitui lâmpadas da praça José Bonifácio



A Prefeitura de Piracicaba, por meio da Divisão de Eletricidade da Secretaria Municipal de Obras (Semob), substituiu 20 lâmpadas na praça José Bonifácio. Alguns equipamentos estavam queimados, outros apresentavam falhas no reator. Os problemas foram detectados após manutenção de rotina no local. É importante ressaltar que a população pode auxiliar a Prefeitura a resolver problemas de iluminação em espaços públicos. Ao identificar luzes queimadas ou apagadas, basta ligar no SIP (Serviço de Informação à População), no número 156, e informar o endereço do local.



03/09/2018

Esporte Clube Vera Cruz firma parceria com projeto Horta Comunitária



A comunidade do Jardim Algodoal acaba de ser contemplada com o projeto de Horta Comunitária. Instalada ao lado do campo de futebol do Esporte Clube Vera Cruz, essa é a terceira horta em formação a partir do projeto idealizado pelo prefeito Barjas Negri. O objetivo é oferecer áreas para o plantio de alimentos que possam gerar renda à famílias que necessitam e, de quebra, evitar invasões em áreas públicas e descarte de lixo nesses locais.

e acordo com o secretário municipal de Agricultura e Abastecimento, Waldemar Gimenez, "A parceria da Sema visa a expansão do projeto para diversas comunidades de Piracicaba, sempre com apoio e orientação de técnicos da pasta, pois formação de hortas são ótimas oportunidades de renda para as comunidades".

A ideia gerou movimentação entre os dirigentes do Clube Vera Cruz e moradores da região. Em menos de uma semana, o local recebeu apoio da Sema, que executou a limpeza e retirada de entulho, gradeação da terra e formação de canteiros. A próxima etapa será a instalação das estroncas de eucalipto no entorno da horta para fechamento e o plantio de hortaliças como alface, almeirão, chicória, couve, rúcula, pimenta e algumas espécies frutíferas, como banana e mamão.

De acordo com o vice-presidente do Vera Cruz, Carlos Alexandre Henrique (Chicão), o clube possui área total de 39 mil metros e foi reservado um terreno em local plano para a formação da horta, com cerca de 500 metros. Ele explicou que parte da renda será revertida para crianças e adolescentes entre 5 e 15 anos que participam do projeto "Meninos do Vera" - das categorias de base, sub 11 e sub 15.

O plantio e o cuidado da horta serão elaborados pelo casal Romero Oliveira Alencar e Maria Laurismar dos Santos, voluntários e moradores da região. Acostumado ao trabalho na roça e atualmente desempregado, o casal pretende formar a horta com diversas espécies de hortaliças e com o apoio técnico da Sema. Empolgado com a oportunidade, Romero disse que essa é uma forma de manter o espaço limpo e produtivo. "Sempre trabalhei com a terra e terei o maior prazer em cuidar desse espaço que servirá de exemplo para outras comunidades interessadas em cultivar", afirmou.


03/09/2018

Preservando o Futuro recebe inscrições



A Prefeitura de Piracicaba recebeu a inscrição de 20 projetos para o Programa de Pagamento por Serviços Ambientais Preservando o Futuro: 19 deles ficam na microbacia do ribeirão dos Marins e um na do ribeirão Congonhal, segundo informações da Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Sema). O Preservando o Futuro tem como objetivo a preservação de áreas rurais com potencial de recursos hídricos. Como contrapartida, o proprietário da área recebe uma compensação em dinheiro. Para este ano, o valor previsto a ser investido pela Prefeitura é de R$ 125 mil. Para 2019, esse montante chega a R$ 250 mil.

Para o aumento da qualidade dos recursos hídricos, o Preservando o Futuro tem três ações principais a fim de proporcionar a adequação ambiental das propriedades rurais: implementação do saneamento básico da propriedade rural, com coleta e destinação correta de águas servidas e destinação ambientalmente adequada dos resíduos sólidos produzidos na propriedade; adoção de práticas conservacionistas do solo a fim de evitar e/ou conter processos erosivos, além de melhorar a infiltração de água no solo; implantação, recuperação e manutenção da vegetação das Áreas de Preservação Permanente (APPs) e dos maciços florestais da propriedade.

Ainda de acordo com a Sema, já foi dado início à análise dos projetos, por uma equipe multidisciplinar, composta po membros da Sema, Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) e Instituto de Pesquisas e Planejamento de Piracicaba (Ipplap). Posteriormente a essa etapa, serão realizadas vistorias nas propriedades e a análise final dos projetos serão submetidas a apreciação da Unidade Gestora de Projetos (UGP/PSA) e do Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural (Comder).

RIBEIRÃO DOS MARINS - A microbacia do ribeirão dos Marins, que mais tem projetos inscritos, é uma das sete prioritárias para a preservação, de acordo com estudo da empresa Irrigart, de 2010, para elaboração do Plano Municipal de Gestão de Recursos Hídricos. O ribeirão dos Marins tem aproximadamente 25 km de extensão. Sua nascente está localizada no município de Piracicaba, entre o bairro rural Sete Barrocas. Sua foz é o rio Piracicaba, entre o bairro rural Pau D'Alhinho e o urbano Ondinhas.
De acordo com informações da Sedema, a importância do Marins é reforçada pelo número de localidades pelas quais passa. No sentido nascente-foz, cruza o Sete Barrocas, Passa Cinco, Serrote, Monjolinho, Volta Grande, Pau Queimado, Nova Suíça, Santo Antônio, Bangé e Pau D'Alhinho (rurais), além de cinco bairros urbanos, São Jorge, Morato, Glebas Califórnia, Jupiá e Ondinhas.
Além de ser uma das sete microbacias mais importantes, a do Marins fica entre as quatro com potencial para abastecimento público futuro do município de Piracicaba, segundo estudo mais recente, de 2014, da empresa VM Engenharia. Dessa forma, e por estar mais próxima do perímetro urbano, a microbacia do ribeirão dos Marins é considerada como prioritária pelos técnicos da Prefeitura para iniciar o Preservando o Futuro.



20/08/2018

Novo parque vai reunir área de lazer e de preservação ambiental



Piracicaba vai ganhar um novo parque, com espaço para lazer e prática de atividades físicas, além de uma área de preservação permanente, com espécies nativas. Com projeto pronto, o Parque de Lazer do Bongue vai ocupar área com mais de 10 hectares, localizada na avenida Jaime Pereira, em trecho entre o bairro Jupiá e Bongue e as margens do rio Piracicaba, até a ETE (Estação de Tratamento de Esgoto Ponte do Caixão). As obras já começaram, com limpeza (retirada de leucenas ? leia abaixo), terraplanagem.

Posteriormente, serão iniciados os serviços de drenagem do terreno.

O local terá 9,7 hectares de área de preservação permanente e 1,2 hectare destinado ao parque, propriamente. O parque terá estacionamento, pista de caminhada, aparelhos de ginástica, playground, mobiliário (bancos, lixeiras, bebedouros) e iluminação ornamental.

A área é fruto de parceria entre a Prefeitura e a Damha Empreendimentos.

O crescimento da região em que se localiza o parque, a região Oeste, que recebeu diversos condomínios, mostra que sua implantação chegará em boa hora. Será um local de lazer e de prática de atividades físicas, para estimular o cuidado com a saúde da população?, observa o prefeito Barjas Negri.

RECOMPOSIÇÃO FLORESTAL - Com a ocupação da área pela Prefeitura, além da construção do parque, uma faixa de 9,7 hectares, bastante visível do lado oposto do rio, do final da avenida Cruzeiro do Sul, passará por um manejo florestal: saem as leucenas, espécies invasoras, entram as árvores nativas.

A substituição é necessária porque a leucena (Leucaena leucocephala), árvore originária da América Central, é extremamente agressiva, forma maçiços que impedem o desenvolvimento da vegetação nativa. Com sua retirada, a paisagem vai ganhar espécies nativas regionais, como jequitibá-rosa, cedro, pau d´alho, peroba-rosa, ipês de várias cores, mogno e jatobá.

Além da questão paisagística, a introdução de novas espécies nessa grande área, também leva em conta a produção de flores e frutos, para estimular a polinização e a presença de aves e animais na nova floresta.

Fonte: CCS



10/08/2018

Cemitérios Municipais se preparam para o Dia dos Pais



Por ocasião do Dia dos Pais, comemorado neste domingo (13/08), muitas famílias devem visitar os três cemitérios públicos da cidade: Saudade, Vila Rezende e Ibitiruna. A Prefeitura de Piracicaba informa que os horários de funcionamento dos Cemitérios serão das 7h às 18h sábado e domingo, 11 e 12/08.
Além do portão principal de entrada, o acesso ao Cemitério da Saudade também poderá ser feito pelos portões laterais nos que ficam na avenida Independência, 2.200 e 2.400, na rua Dr. Coriolano Ferraz do Amaral, 343 e da avenida Piracicamirim, 2.201, este para acesso para portadores de necessidades especiais.

Segundo Elaine Seguezzi, chefe do Setor de Cemitérios da Secretaria de Defesa do Meio Ambiente (Sedema), a expectativa é receber, aproximadamente, 20 mil pessoas nos três cemitérios. ? O dia dos Pais é uma das três datas mais importantes para os Cemitérios juntamente com Finados e o Dia das Mães?, comentou Elaine.
A Diocese de Piracicaba informou que a missa no Cemitério da Saudade acontece no domingo (dia 12), às 07 horas na capela São Miguel Arcanjo, celebrada pelo padre Kleber Danelon e a Missa no Cemitério Parque da Ressureição às 09:00 Horas com o Padre Paulo Sérgio Carlos.

Neste final de semana acontece também a tradicional arrecadação para famílias carentes dos voluntários da Sociedade São Vicente de Paulo nos Portões do Cemitério da Saudade e da Vila Rezende.

Para o Dia dos Pais, a Prefeitura conta com o apoio de várias secretarias e autarquias. Nesta força-tarefa, a Sedema coordena os serviços de corte de mato e limpeza geral e fiscalização nas áreas interna e externa dos espaços. O Semae (Serviço Municipal de Água e Esgoto) instala bebedouros nas saídas principais dos cemitérios da Saudade e da Vila Rezende e os agentes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (Semuttran) irão orientar os motoristas e controlar o trânsito nas imediações dos cemitérios, a Guarda Civil fará a policiamento e o Pelotão Ambiental, a fiscalização de ambulantes e vendedores de flores cadastrados na Semtre, que também auxiliará na fiscalização.

Além dessas, a Semdes, através do Seas - Serviço Especializado em Abordagem Social fará o trabalho nos portões. A secretaria da Saúde coloca ambulância em prontidão pelo telefone 192. A Comunicação cedeu microfone e caixas de som para missas no Cemitério da Saudade.

SERVIÇO- O Cemitério da Saudade fica na avenida Piracicamirim, 2.201, Vila Monteiro; o da Vila Rezende está localizado na avenida Marechal Costa e Silva, 44, Jardim Primavera; e o Cemitério de Ibitiruna fica na rua Piracicaba, s/n, distrito de Ibitiruna. Mais informações podem ser obtidas pelos telefones:

Cemitério da Saudade: 3426-6272
Cemitério da Vila Rezende: 3421-1745
Setor de Cemitérios: 3403-1253


25/07/2018

Comunidade do Sol Nascente visita Viveiro Municipal




Através de uma parceria entre as Secretarias de Meio Ambiente, Governo e Desenvolvimento Econômico, a Prefeitura realizou, na última sexta-feira, dia 20/07, mais uma atividade com a comunidade piracicabana.

A Sedema, através das equipes do Viveiro Municipal de Mudas e do Núcleo de Educação Ambiental - NEA recebeu, por meio do Programa "Piracicaba Trabalha Assim", realizado pela Secretaria Municipal de Governo, um grupo de moradores da Comunidade do bairro Sol Nascente para uma visita ao Viveiro Municipal.

Os visitantes foram recebidos pela responsável pelo Viveiro, Clementina Rossin e, puderam conhecer um pouco a história do Viveiro e também obter informações gerais para realização do plantio. A responsável demonstrou aos visitantes o processo de produção de mudas desde a coleta e beneficiamento de sementes, semeadura, repicagem das plântulas, rustificação, poda de condução, etc.


O Viveiro Municipal de Piracicaba existe há mais de 20 anos e possui mais de 80 espécies nativas de árvores à disposição da população gratuitamente, para o reflorestamento de áreas e o plantio em calçadas e chácaras.

Situado no Bairro Santa Rita, o Viveiro Municipal recebe visitas monitoradas de escolas e associações pré-agendados pela equipe do NEA pelo telefone 3417-9494.

Veja mais em:

http://sedemapiracicaba.blogspot.com/2018/07/comunidade-do-sol-nascente-visita.html


19/06/2018

Estação Experimental de Tupi desenvolve atividades do programa 'Vem Pro Horto' no final de semana



Neste final de semana (16 e 17 de junho), a Estação Experimental de Tupi (Horto de Tupi) realizou atividades abertas ao público no âmbito do programa 'Vem Pro Horto', que visa aproximar a população da unidade para que esta se torne cada vez mais um espaço educador sustentável.

No sábado, 16, foi realizada a 'Trilha da Saúde', com a participação de aproximadamente 50 (cinquenta) pessoas de Piracicaba e região. O início da atividade ocorreu na Praça da Igreja Matriz São José de Tupi, de onde a comunidade seguiu em direção ao Centro de Visitantes da Estação Experimental de Tupi. Já na unidade, realizou-se uma trilha na qual foram formados grupos que interagiram por meio de um 'quiz' sobre a área e sua relação com a saúde e qualidade de vida. Após esse momento de aprendizagem e lazer, realizou-se um 'abraço coletivo' enfatizando-se a importância da parceria entre o Instituto Florestal, a Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Piracicaba (SEDEMA), a Escola Superior de Agricultura 'Luiz de Queiroz' (ESALQ/USP) e a comunidade local (representada inclusive pela Associação de Moradores do Distrito de Tupi e pela Escola Estadual Pedro de Mello) no desenvolvimento desta e outras ações de educação ambiental e uso público na área.

Essa atividade foi uma iniciativa de um dos grupos de estudantes do curso de Ciências
Biológicas da ESALQ/USP que estão desenvolvendo propostas para a Estação Experimental de Tupi com o auxílio de seus tutores na disciplina 'Ecologia Aplicada', ministrada pelos professores Katia Ferraz e Flávio Gandara. A especialista ambiental do Instituto Florestal e tutora do grupo, Maria Luísa Palmieri, ressaltou a importância do protagonismo dos estudantes no desenvolvimento de propostas para a unidade com o envolvimento da comunidade e o reconhecimento do papel da área para a saúde e qualidade de vida. Nesse sentido, o aluno Lucas Marquioni afirmou que as áreas naturais podem contribuir para diminuir o estresse e os problemas respiratórios.

No domingo, 17, foi realizada uma atividade do 'Ciclo de oficinas para planejamento e manejo de trilhas para ciclismo', desenvolvida pelo Instituto Florestal, Secretaria Municipal de Defesa do Meio Ambiente de Piracicaba (SEDEMA) e Laboratório de Áreas Naturais Protegidas (LANP) da ESALQ, no âmbito da pesquisa de doutorado 'Impactos socioambientais da mountain bike' de Carolina Teixeira Bartoletti, sob orientação da professora Teresa Cristina Magro-Lindenkamp (LANP/ESALQ/USP). Nessa oficina, os cerca de 40 (quarenta) ciclistas tiveram a oportunidade de percorrer a trilha selecionada nos encontros anteriores e indicar os pontos importantes para sinalização e práticas de manejo. Os participantes não identificaram a necessidade de interferências na trilha para a construção de obstáculos uma vez que já existem características naturais que representam diferentes graus de dificuldade para os praticantes da atividade. Assim haverá menor necessidade de manutenção futura e a diminuição de riscos de acidentes para os ciclistas. Foi definido que haverá um novo encontro em julho para finalização da etapa de planejamento da trilha, em data a ser definida após consulta via e-mail a todos os interessados.

Além do programa 'Vem Pro Horto', o 'Bacia Caipira: seguindo as águas e trazendo
histórias', fruto da parceria entre o Instituto Florestal e as Prefeituras de Piracicaba e Santa Bárbara d'Oeste, também realizará atividade aberta ao público. Será no dia 26 de junho, às 08h30min, na entrada da Estação Experimental de Tupi. O encontro terá como tema 'Trilhas do Horto e História de Tupi', no qual os participantes terão a oportun